Pets inseridos no ambiente corporativo e os benefícios aos profissionais e às empresas
FreePik
Pets inseridos no ambiente corporativo e os benefícios aos profissionais e às empresas

Muitos profissionais estão retomando o trabalho presencial. E, para alguns, esse cenário gera sentimentos de angústia, medo e insatisfação, por terem que deixar os pets em casa – muitas vezes sozinhos.

Por esse motivo, várias companhias têm desenvolvido politicas de inclusão de pets em espaço laboral. Para que isso aconteça, é necessário diálogo para estabelecer quais são os cuidados, e qual será a tratativa entre o profissional e o ambiente de trabalho que está acolhendo os pets.

Isso é extremamente saudável, fomenta melhores práticas, estimula o relacionamento interpessoal, a afetividade, a empatia e a concentração, porque muitas vezes o profissional precisa estar focado na sua atividade, mas também com a responsabilidade de ter levado um “petparceiro” para seu ambiente corporativo.

“Muitas companhias estão adotando o modelo pet friendly e é um formato que vejo como vencedor, que estimula bom-senso e boas práticas de convivência em equipe”, diz Cláudia Danienne, especialista na área de recursos humanos.

Quando uma empresa permite que o profissional leve um pet ao ambiente de trabalho, ela deixa transparecer sinais sobre seu perfil e sua postura. “Sinais que denotam inovação, demonstram ser uma companhia que engaja e, acima de tudo, que valoriza o profissional e a quem ele ama”, acrescenta.

Cláudia relembra que, com a pandemia, os animais de estimação ganharam ainda maior notoriedade na rotina pessoal e profissional, já que a grande maioria das corporações adotou o home office, e os pets precisaram ser inseridos no dia a dia de trabalho. Esse cenário, inclusive, possibilitou transpor uma sensibilidade aguçada para as relações humanas, contribuindo muito emocionalmente.

Pets inseridos no ambiente corporativo e os benefícios aos profissionais e às empresas
FreePik
Pets inseridos no ambiente corporativo e os benefícios aos profissionais e às empresas

A empresária explica que, mais do que nunca, alguns pontos da convivência entre as pessoas e seus pets foram capazes de proporcionar diversos benefícios à saúde mental, física e à postura profissional. Além disso, os pets são capazes de desenvolverem aptidões fundamentais para qualquer função corporativa, que são verdadeiros pilares para uma carreira de sucesso, tais como:

Planejamento: é preciso estar atento a tudo que é fundamental para o cuidado com o animal de estimação. Planejar os itens necessários para o dia a dia, a forma de ensinar, o tempo disponível para passeios, entre outras demandas que refletem no bem-estar dos pets. Com isso, as pessoas passam a programar e / ou administrar as suas rotinas no home office, tendo em mente prioridades e afazeres adicionais. Essa prática, no âmbito corporativo, é essencial.

Organização: se for sair e o pet ficar sozinho, é preciso se organizar para que não falte nada para ele nesse período, por exemplo, repor comida, deixar água fresca etc. No mundo coorporativo funciona da mesma forma, seja para a saída de férias em que é necessário organizar todos os processos para um substituto dar andamento, ou para uma reunião com início, meio e fim.

Disciplina: tudo em excesso é prejudicial, e assim como os animais de estimação, que precisam ter horário para a alimentação e passeios, no ambiente corporativo é fundamental se disciplinar para não exceder seu horário sem necessidade, especialmente no home office, criar o hábito de pausas para o almoço e beber água, bem como cumprir com as tarefas nos prazos assumidos e estabelecidos.

Inteligência Emocional: com o animal de estimação, a convivência permite que se entenda o que o pet precisa para aquele momento. Às vezes, até antecipar cenários, como por exemplo: se o tapete higiênico não está no lugar habitual, o pet adestrado não faz suas necessidades e fica olhando com aquele olhar com pedido de socorro.

Para Cláudia é importante manter um aprendizado contínuo ao estilo “lifelong learning” (aprendizado ao longo da vida, em tradução direta) e destaca a flexibilização positiva que vem percebendo a cerca de comportamentos na relação com seus clientes que possuem pets e empresas pet friendly. “Fez-se necessário ser mais flexível e assumir, sem filtros, situações imprevistas, não atribuindo tanto peso ao que antes seria incomum. A tão importante transparência nas relações foi potencializada”, completa.

Para garantir que os pets tenham sempre ajuda quando necessário, o iG Pet Saúde oferece aos tutores consultas emergência e até opção de transporte ao veterinário. Confira  essas e outras vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos, por apenas R$ 24,90 nos três primeiros meses.

Acompanhe o  Canal do Pet e os maiores destaques do  Portal iG no Telegram!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários