Carpas são peixes muito lindos, dóceis e, por incrível que pareça, bem sociáveis. As pessoas costumam adquirir esses animais com o intuito paisagístico, para decorar tanques, lagos e aquários. Mas será que todo mundo sabe de todas as necessidades desses seres? O biólogo Tiago Calil, responsável pelo treinamento do setor de aquarismo na Cobasi, explica como você deve cuidar corretamente dessa espécie aquática.

A primeira coisa a ter em mente é que as carpas podem viver até os 70 anos. Além disso, para uma espécie de peixe, elas são bem grandes, podendo chegar até 1 metro de comprimento. Por serem animais de grande porte precisam de um bom recinto aquático, filtros adequados, e uma boa alimentação, a fim de oferecer a melhor qualidade de vida a elas.

Duas carpas nadando em lago
Reprodução/ Pixabay
Sabe como cuidar corretamente de uma carpa? Confira


Onde podem viver?

Como são animais que crescem rápido, o ideal é que vivam em lagos. No início de sua vida elas podem ser acomodadas em aquários. Se você quiser manter elas nesse local, o ideal é que eles sejam de 500 até 1000 litros de água. Se o tamanho do luar não for levado em conta, pode ser um problema para elas. "Qualquer peixe onde o ambiente seja pequeno proporcionalmente ao seu corpo, ele tende a atrofiar", conta Tiago Calil.

Qualidade do ambiente

Em relação ao Ph da água, o biólogo explica que preferem uma escala alcalina (ph básico) de 7.2 à 7.4. Outra coisa interessante é que a carpa é um dos únicos peixes que não precisam do uso de termostato para o controle da temperatura da água. Elas conseguem aturar temperaturas baixíssimas entrando em processo de hibernação.

Ainda sobre a qualidade da água, os filtros são a coisa mais importante na qualidade de vida da carpa. "O filtro ideal para um lago é o tipo pressurizado, acoplado a uma bomba. O tamanho do filtro e potência da bomba deverão estar adequados a quantidade de água disponível no lago. Outro filtro que é importante, em locais onde haja alta incidência de luz, são os filtros UV, este último mantém a água cristalina evitando as indesejáveis algas verdes e tornando possível visualizar as carpas por cima", explica o especialista.

Alimentação

A alimentação deve ser feita pelo menos duas vezes ao dia com ração específica para carpas. Além disso, o tamanho dos grãos é importante e deve ser proporcional ao do peixe. Tiago Calil explica que o ideal é ir liberando pequenas porções do alimento até que todos os animais estejam saciados. "O maior risco está nas sobras, todo excesso será convertido em gases tóxicos como a Amônia, podendo ocasionar a morte dos peixes."

Limpeza do local

As carpas jamais devem ser retiradas do local para a limpeza dele. A manutenção consiste na limpeza manual de algas incrustradas nas pedras, na  troca parcial de água (TPA), na limpeza dos filtros e equipamentos. Apenas estes devem ser retirados. O procedimento deve ser feito mensalmente.

Algo curioso sobre esses peixes é que eles podem reconhecer seu dono. "Elas são muito sociáveis e chegam a acompanhar o tutor enquanto o mesmo caminha em volta do lago. Interagem muito e chegam a comer nas mãos facilmente", conta o especialista.








    Veja Também

      Mostrar mais