Um gato com um ano de idade é mais maduro que uma criança de sete
Shutterstock
Um gato com um ano de idade é mais maduro que uma criança de sete

É comum pensarmos que a cada ano de um animal de estimação – no caso de cães e gatos – sejam o equivalente a sete ou oito anos humanos, mas esse calculo está longe de ser verdadeiro. Um gato com um ano de idade, por exemplo, já é considerado mais maduro do que uma criança com sete.

Não existe uma ciência exata que defina de forma precisa a idade em “anos felino” para anos humanos, lembrando que a medida de tempo é uma invenção humana, mas foi estabelecida uma fórmula para se ter uma boa noção da idade de um gato, para que se possa, por meio disso, estabelecer orientações de cuidados, alimentação e expectativa de vida de cada animal.

Assim como nos cães, a expectativa de um gato pode depender de fatores, como raça e ambiente no qual o animal vive, um gato de rua estará exposto a traumas e doenças que um gato doméstico não terá, por exemplo. E, ao contrário dos cães, em que se estima que os menores viverão mais tempo do que os cães maiores, para os gatos esse fator não é um determinante tão acentuado.

A idade de um gato em comparação a idade humana

Gatos idosos costumam ser mais calmos que gatos mais jovens
Orna Wachman/Pixabay
Gatos idosos costumam ser mais calmos que gatos mais jovens

Enquanto um ser humano leva em torno de nove meses para nascer, para um gato a gestação leva em média 65 dias. O primeiro ano da vida de um gato equivale a 15 anos da vida humana, dois anos equivalem a 24 e, daí por diante, são adicionados quatro “anos humanos” para cada ano felino.

De acordo com as diretrizes de idade criadas pela  American Animal Hospital Association (AAHA), o International Cat Care (antes conhecido como Feline Advisory Bureau) e a American Association of Feline Practitioners (AAFP), a vida de um gato pode ser dividida em seis fases: filhote, jovem, adulto, maduro, sênior e geriátrico.

Na imagem a seguir pode ser vista uma tabela com o equivalente à idade felina, em comparação a vida humana, de acordo com cada fase da vida.

gato
Reprodução/AAFP-AAHA
Estas diretrizes seguem uma classificação conveniente de estágio de vida desenvolvida pelo Feline Advisory Bureau e adotada nas recentes Diretrizes de Cuidados Sénior da AAFP


Como identificar a idade de um gato

Os gatos envelhecem muito mais rápido nos primeiros dois anos de vida e esse processo se torna mais lento, e diversos outros fatores também podem influenciar, como o ambiente em que o gato vive, como é tratado e como se alimenta.

Nem sempre o tutor conhece o pet desde que nasceu, pode ter adotado o gato ou mesmo resgatado o pet da rua. Os veterinários costumam verificar alguns fatores para ter uma ideia aproximada de qual é a idade de cada felino, como o comportamento do pet, por exemplo. Embora nem todos os gatos se comportem da mesma forma, alguns gatos, mesmo após uma certa idade, continuam sendo brincalhões e se comportam como um gato jovem.

Leia Também

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também

Os gatos também não demonstram com muita clareza sinais de doenças que podem denunciar a idade, como a artrite,  por exemplo.

Os dentes do gato não determinam, mas ajudam a ter uma ideia aproximada da idade dos pets
Erik Jjan Leusink/Unsplash
Os dentes do gato não determinam, mas ajudam a ter uma ideia aproximada da idade dos pets

Pelos dentes:  os dentes dos gatos não necessariamente determinam a idade do felino, considerando que o estado dos dentes do gato depende também de como o felino vive, mas alguns fatores ajudam a ter uma boa estimativa. Os primeiros dentes de um gato aparecem entre duas a quatro semanas de vida. Os dentes permanentes aparecem a partir dos quatro meses. Manchas amarelas (tártaro) podem surgir em alguns dentes após um ou dois anos de idade. Se a mancha for mais acentuada em vários dentes, pode indicar que o pet tenha de três a cinco anos.

Caso haja falta de dentes, isso pode indicar que o felino já é um pet idoso, com cerca de 10 a 15 anos. Mas deve-se levar em conta que os cuidados com os dentes dos bichanos influenciam diretamente nesta medida.

Pelagem:  os pelos de um gato mudam de acordo com a idade. Um pelo mais fino e macio indica um gato mais jovem. Gatos mais velhos tendem a ter pelos mais grossos e ásperos, podendo até adquirir um tom mais grisalho – dependendo da cor do felino.

Olhos: os olhos dos gatos também são bons indicadores sobre a idade do pet. Gatos jovens têm olhos mais claros e brilhantes, geralmente sem nenhuma secreção – isso dependendo da saúde do pet e da raça. A íris de um gato jovem também costuma ser mais lisa e, conforme envelhece, vai se tornando mais turva. Geralmente isso ocorre após os 12 anos de idade, assim como começam a lacrimejar e ter secreção ocular, mas vale ter atenção. Alguns problemas de saúde também podem fazer com que o gato apresente alguns sintomas desse tipo, caso note que o gato está pressionando os olhos ou tendo secreções em excesso, o tutor deve leva-lo ao veterinário imediatamente.

Músculos e ossos: gatos mais jovens são musculosos e os mais velhos, geralmente, mais ossudos, com pele extra e omoplatas mais salientes. Gatos mais jovens também costumam ser mais ativos.

Comportamento: um pet idoso pode apresentar mudanças de comportamento, como aparentar maior ansiedade, confusão e até desorientação.

É importante entender a idade do gato

Se for medir de forma equivalente, um gato vive em média muito mais (em anos felinos) do que um ser humano
Pietro Schellino/Unsplash
Se for medir de forma equivalente, um gato vive em média muito mais (em anos felinos) do que um ser humano

A expectativa de um gato é de 16 a 18 anos, quando bem criado, mas não é incomum encontrar um gato com 20 anos ou mais. Algumas raças de gato podem viver mais do que outras, naturalmente, mas esse não é um fator que determine isso, já que outros fatores também podem afetar a vida de qualquer animal – mesmo humanos.

O gato mais velho do mundo, para se ter um exemplo,  morreu pouco depois de completar 38 anos de vida, em idade humana, seria o equivalente a cerca de 184 anos e um ser humano – ao menos até o momento – não é capaz de chegar até tal idade.

Animais idosos precisam de cuidados especiais e visitas frequentes ao médico veterinário, conhecer a idade do animal de estimação é determinante para que o tutor saiba quais são os melhores cuidados para oferecer ao pet.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários