Catnip pode ajudar a combater estresse, ansiedade e não possui contra indicações
Reprodução/ Shutterstock
Catnip pode ajudar a combater estresse, ansiedade e não possui contra indicações

Os gatos são famosos por terem um comportamento mais recatado , ou por serem mais difíceis de adestrar. O que nem todo mundo sabe é que a catnip, ou “erva do gato”, pode ajudar em vários problemas comportamentais ou mesmo psicológicos dos bichanos, como depressão e ansiedade.

A erva é capaz de alterar os sentidos dos felinos. Pode parecer estranho, mas a erva não faz nenhum mal aos animais e não há problemas em utilizá-la. Ela só afeta os gatos por meio do olfato, não havendo problemas caso ele venha a ingerir a erva.

Nativa de regiões da Europa e da Ásia, a catnip vem se popularizando bastante pelo Brasil, contudo muitos tutores ainda têm algumas dúvidas sobre se devem ou não oferecer a erva, ou mesmo brinquedos com a substância aos seus pets. A médica veterinária Gisele Starosky ajuda a tirar algumas dúvidas sobre o uso e indicações da planta.

Quando o uso é indicado

Catnip também é vendida em brinquedos para os gatos
Reprodução/Pixabay
Catnip também é vendida em brinquedos para os gatos

A veterinária explica que a catnip pode ser utilizada em situações em que o tutor deseje reduzir o estresse e ansiedade do gato, assim como oferecer como uma simples recreação para distrair e estimular as brincadeiras ao bichano.

Catnip causa efeito em outros animais?

Assim como os gatos domésticos, outros felinos maiores também podem apresentar respostas com a utilização da erva do gato. Já outros animais, até onde se sabe, a erva não surte nenhum efeito (o mesmo vale para os seres humanos).

Por que a erva causa esse efeito aos gatinhos?

Os gatos brincam mais quando estão sob os efeitos da catnip
Pixabay
Os gatos brincam mais quando estão sob os efeitos da catnip

A veterinária explica que o efeito está relacionado a um dos óleos essenciais da planta Nepeta cataria – também conhecida como Erva-gateira, a Nepetalactona. Quando inalado, passa pelas vias respiratórias, chegando ao sistema nervoso central, onde seu efeito é exercido.

Você viu?


A erva pode viciar ou perder o efeito?

A erva não é capaz de viciar os gatos, mas a veterinária alerta que, após certo tempo de exposição, os gatos podem deixar de sentir os efeitos. Para controlar essa situação, o indicado é que o tutor administre o isso com intervalos entre os dias, usando, por exemplo, de uma a duas vezes por semana.

O gato pode ficar agressivo?

Nem todos os gatos reagem da mesma forma e podem deixar de sentir os efeitos se expostos em excesso
Pixabay
Nem todos os gatos reagem da mesma forma e podem deixar de sentir os efeitos se expostos em excesso

Nem todos os gatos reagem à exposição da mesma forma. Alguns podem ser muito estimulados e acabam resultando em episódios agressivos. Nestes casos, os animais devem ficar em um cômodo separado, sob a supervisão do tutor.

Há contraindicação?

A erva do gato altera os sentidos dos felinos
shutterstock
A erva do gato altera os sentidos dos felinos

Sua utilização constitui em uma fonte de entretenimento, distração e prazer para muitos gatos. A duração do estímulo causado pela erva dura, em média, de 5 a 15 minutos e não possui nenhum efeito secundário. A erva pode ser ofertada para todos os gatos, apenas em animais prenhes seu uso deve ser cauteloso.

A erva do gato é vendida em petshops, em sua forma natural desidratada ou em brinquedos. Seu preço varia de R$ 10 a R$ 30, mas também pode ser cultivada em casa , mesmo para tutores que moram em apartamento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários