Tom ficou desaparecido por cinco dias após se assustar com fogos de artificio
Reprodução/Instagram/tom.o.border
Tom ficou desaparecido por cinco dias após se assustar com fogos de artificio

No último sábado (10), na região do Acapulco, no Guarujá (SP), Tom, um cachorro da raça border collie, desapareceu após se assustar com o barulho dos fogos de artifício , disparados durante um jogo entre Santos e Palmeiras.

O animal ficou desaparecido por cinco dias, e seus tutores ofereceram inicialmente mil reais de recompensa para quem encontrasse o pet. A recompensa logo aumentou para cinco mil reais e a noticia se espalhou pela internet. Na madrugada desta quinta-feira (15), Tom foi encontrado por, Cláudio José Santana Claudino, o porteiro de um condomínio da região, que avisou aos donos.

Cláudio encontrou o cachorro sozinho em uma estrada e entrou em contato com a família
Arquivo Pessoal/Cláudio José Santana Claudino
Cláudio encontrou o cachorro sozinho em uma estrada e entrou em contato com a família

Ao Uol, Cláudio contou que soube do desaparecimento do cachorro pela esposa, que havia recebido fotos de Tom pelo WhatsApp e se comoveu com a história. Cláudio encontrou o border collie caminhando sozinho por uma estrada, quando estava se dirigindo ao trabalho, então o porteiro ofereceu comida e abrigo ao pet, na garagem do prédio em que trabalha, até que a família do pet fosse busca-lo, na manha de ontem.

Cláudio ligou para os tutores, Bruna Maistro e Caio Justo, que foram busca-lo. Cláudio não aceitou a recompensa oferecida pelo casal: "Não precisa ter motivo para ajudar o próximo. Infelizmente a ganância do ser humano acha que tudo é o dinheiro. [Isso] É triste", lamenta o porteiro. Ele aproveitou para falar sobre comentários que tem lido na internet: "Vi gente me chamar de bobo porque eu não quis pegar o dinheiro. Eu vejo que não há necessidade [de recompensa], graças a Deus", disse ao Uol.

Você viu?

Bruna também afirmou que não julgaria caso ele quisesse ficar com o dinheiro, "A gente insistiu para que ele aceitasse e ele realmente fez tudo de muito bom coração. Uma pessoa incrível, maravilhosa e ele não quis aceitar".

Mobilização 

Patrícia Camargo , que é amiga dos tutores de Tom, contou ao Canal do Pet que houve mobilização nas redes sociais, da mídia local e até mesmo da prefeitura, o que ajudou que o animal fosse encontrado. Nas redes, a família de Tom agradeceu aos seguidores pela ajuda.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários