Tamanho do texto

Um estudo feito pela Universidade de Sidney descobriu que a probabilidade do Labrador chocolate ter doenças é maior do que os de cor mel ou preta

Um Labrador é igual a todos os outros Labradores? Pelo menos é o que a maioria pensa, mas um estudo realizado pela Universidade de Sidney descobriu que a cor do pelo desses cachorros pode influenciar na expectativa de vida deles por aumentar a possibilidade de doenças. 

Leia também: Lúpus em cães: saiba tudo sobre essa doença autoimune

Para o estudo foram analisados 33.000 exemplares da raça  Labrador no Reino Unido. As avaliações foram feitas a partir da análise dos dados eletrônicos dos cachorros cadastrados no programa Vetcompass da Universidade. O resultado foi que os Labradores de cor chocolate têm 10% menos de expectativa de vida se comparado aos de pelos pretos ou mel. 

A cor do seu Labrador pode influenciar na saúde dele
shutterstock
A cor do seu Labrador pode influenciar na saúde dele

Enquanto os Labradores de cor preta ou mel tendem a ter em torno de 12 anos de expectativa de vida, os chocolates têm cerca de 10 anos. A diferença acontece porque a cor chocolate é proveniente de um gene recessivo, que quando presente em qualquer raça de cachorro pura, torna o animal mais suscetível a doenças e problemas de saúde. 

Leia também: Confira as mudanças de comportamento dos cachorros idosos

Os Labradores com pelo da cor chocolate são mais sensíveis a doenças de pele e inflamações de ouvido, além de obesidade. Isso não significa que  os exemplares das outras cores não terâo problemas em relação a isso, mas costumam ser mais resistentes. 

"Essa condição relacionada a saúde do animal e a cor de seu pelo pode ser uma consequência da manipulação para criação de novas características para uma raça. A cor chocolate é recessiva em cachorros, para que o filhote tenha é preciso que ambos os pais tenham o gene. O grupo genético resultante disso pode incluir uma quantidade maior de genes que causam as condições de orelha e pele, por exemplo", explicou o professor Paul McGreevy, do departamento de ciências da Universidade de Sidney, ao jornal britânico Metro News. 

Leia também: Despigmentação do focinho: descubra as causas dessa condição

A influência humana na construção de raças não influência apenas o Labrador . Já é conhecido que outras sofrem de problemas de saúde devido as mudanças conduzidas por humanos. Bons exemplos são os Pugs e os Bulldogs Franceses, que, por terem o focinho amassado, sofrem com problemas de respiração. 



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.