A castração nos cães e gatos é essencial na vida dos pets. É a melhor forma de promover um controle da população de animais de estimação, além de ajudar na prevenção de doenças. Apesar disso, muitos tutores ainda possuem dúvidas sobre o assunto e alguns mitos podem ser propagadados.

Pensando nisso, o Canal do Pet entrevistou a veterinária da Royal Canin, Natália Lopes, para esclarecer alguns dos maiores achismos e o que é mito e o que é verdade, para você entender como a castração funciona no seu bichinho de estimação e se convencer que ela é sim, um ato de amor.

Gato em maca sendo castrado
shutterstock
A castração em gatos é importante para diminuir o índice de abandono e garantir a saúde do animal


1. Castrar o animal ajuda a evitar fugas? Mito, Verdade ou Depende?

VERDADE . Embora cada animal responda de uma maneira particular ao procedimento, não podemos garantir que a fuga será anulada com a castração. Estudos com gatos mostraram que existe uma tendência de redução das fugas em até 94%, sendo considerada um dos benefícios da castração. Ao diminuir o acesso dos animais para a rua, reduzimos também situações de risco, como brigas, atropelamentos e maus-tratos.

2. Castrar o animal configura maus tratos? Mito, Verdade ou Depende?

MITO . Maus-tratos são atos que envolvem ações como abandono, envenenamento, animal preso por longo período em espaços pequenos, manutenção em local anti-higiênico, mutilação, provocar estresse emocional, físico ou agressão.

O procedimento cirúrgico realizado para a castração é legítimo para a atuação do médico veterinário, que toma todos os cuidados para a saúde e bem-estar do paciente. Além disso, um dos benefícios da castração é a diminuição de ninhadas indesejadas e consequente abandono de animais.

Essa é uma escolha que deve ser conversada e bem esclarecida entre o tutor e o veterinário de confiança, caso ele não se sinta confortável com o procedimento.

3. Castrar o pet ajuda com que ele pare de urinar em todo e qualquer lugar? Mito, Verdade ou Depende?

DEPENDE . Estudos mostraram uma redução de 87% no comportamento de marcação urinária de gatos machos nos primeiros seis meses após a castração. É importante, porém, ressaltar que cada animal possui uma resposta individual. Além disso, não podemos nos esquecer que, o comportamento de urinar com frequência e em locais não habituais também pode ser um sintoma de alguma condição clínica, como a doença do trato urinário inferior.

4. A castração deve ser feita apenas depois da cadela ou gata ter uma cria? Mito, Verdade ou Depende?

MITO . Não existem estudos no meio científico que comprovem quaisquer benefícios da fêmea em ter a primeira cria. Mas há evidências de que a castração antes do primeiro cio está relacionada à menor incidência de algumas doenças, como as neoplasias mamárias (câncer de mamas).

5. A castração reduz os riscos de câncer no pet ou outros possíveis problemas de saúde? Mito, Verdade ou Depende

VERDADE . A redução dos riscos das neoplasias mamárias pode vir em uma ordem acima de 90% quando realizada antes do primeiro cio. Entre o primeiro e segundo cio, essa taxa já cai para 84-86%, e depois disso, para 11% aproximadamente.

Outros problemas de saúde que a castração traz benefícios podem ser:

  • Prevenção de complicações do parto (aborto, distocia);
  • Redução do risco de piometra, uma infecção uterina;
  • Redução do risco de doenças sexualmente transmissíveis e doenças infecciosas;
  • Redução do risco de hiperplasia de próstata nos machos e neoplasia de testículos.

6.  O pet engorda mais facilmente depois de castrado? Mito, Verdade ou Depende?

VERDADE . Os dados mostram que gatos castrados tem um risco 3,4 vezes maior de se tornarem obesos do que os gatos não castrados. O que se tem relatado é uma combinação de fatores após a castração que, se não cuidados, podem levar o animal a adquirir sobrepeso. Esses fatores são:

  • Diminuição do metabolismo, e consequentemente, da necessidade de energia (calorias);
  • Possível redução das atividades físicas;
  • Aumento da ingestão voluntária de alimento.

Essa condição, contudo, pode ser contornada através da adoção de um plano alimentar adequado, que inclua alimentos menos calóricos, ricos em fibras e proteínas para garantir saciedade e manutenção de massa muscular.

7. O macho pode perder a virilidade após ser castrado? Mito, Verdade ou Depende?

DEPENDE . Se considerarmos como virilidade a manutenção dos atributos físicos e sexuais dos machos, podemos considerar que é "verdade", pois, o procedimento cirúrgico consiste na remoção dos testículos e diminuição da produção de testosterona. Mas na verdade esse conceito da virilidade costuma se aplicar muito mais aos humanos do que aos animais. Para os animais, o interesse no comportamento reprodutor ocorre apenas se tivermos um macho destinado à reprodução e procriação. Ou seja, ele perde o interesse por copular após a castração.

8. Castrar diminui a agressividade? Mito, Verdade ou Depende?

DEPENDE. As respostas serão individuais, visto também que as causas de agressividade são variadas. Contudo, estudos já mostraram que gatos castrados podem ficar mais próximos de seus tutores e reduzir a agressividade com outros gatos.

9. Castração é um investimento muito alto? Mito, Verdade ou Depende?

DEPENDE. A castração é um procedimento cirúrgico, que requer anestesia geral. Cada médico veterinário adotará um protocolo para a segurança do paciente. O custo também pode variar de acordo com o tamanho do pet. Mas, visto pelos benefícios de longo prazo que trarão para a saúde desses animais, com certeza é um investimento válido. Vale lembrar que existem diversas ONGs e serviços públicos que periodicamente realizam mutirões de castração gratuita para quem não tem condições de pagar pela cirurgia.

    Veja Também

      Mostrar mais