As medicinas alternativas para animais de estimação estão cada vez mais em alta. A moda da vez é o âmbar báltico , que em forma de colar é muito usado em bebês, e tem sido uma opção para tutores que não querem utilizar produtos antipulgas em cães e gatos . Mas o que é esse composto e como ele funciona? 

Leia também: Tudo que você precisa saber antes de viajar de avião com o pet

Um porta voz da Loja Âmbar Báltico Brasil explica que esse composto natural funciona como repelente aromático e eletroestático. Segundo ele, quando o âmbar entra em contato com o pelo e pele do animal ele causa atrito, liberando um cheiro que repele pulgas e carrapatos. Além disso, ainda em atrito o âmbar também produz um campo eletroestático, que não deixa esses parasitas chegarem perto do pet .


Todos esses benefícios também vêm acompanhados das propriedades medicinais, já que o âmbar é anti-inflamatório, aliviando a dor, estresse a aumentando a imunidade. Mas será que mesmo assim ele substitui o tratamento veterinário convencional para pulgas, carrapatos e outros problemas? O coordenador do curso de Medicina Veterinária da Anhanguera de Niterói, Adolfo Barreto, explica que não.

Você viu?

“Nenhum tipo de ação como essa substitui uma ação química, medicamentosa em relação ao controle de ectoparasita”, afirma Adolfo. Mesmo assim, ele ressalta a importância de estudar o produto para comprovar sua eficácia, porém também alerta para os problemas físicos que o colar pode causar, assim como qualquer outro objeto com peças pequenas. “Esse colar de âmbar são pedras e caso essas pedras se soltem – arrebentem ou o animal bata com a pata, podem ficar espalhadas pela casa ou mesmo o pet ingerir, causando problemas para o animal ”, finaliza.

As pulgas são um grande problema em animais domésticos
Shuttersock
As pulgas são um grande problema em animais domésticos


Leia também: Confira dicas para garantir uma boa relação entre criança e cachorro

Como exala um cheiro típico, o âmbar também pode causar certo desconforto ao amigo peludo, já que o olfato deles é muito mais sensível do que o nosso. Portanto, é sempre importante pesquisar, junto do veterinário de confiança, a utilidade de certos compostos e produtos.

Mesmo assim, se o tutor optar por utilizar o colar, não existem contraindicações além das citadas acima. O mais importante é não substituir remédios receitados por um profissional que tem a eficácia comprovada em laboratório. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários