Tamanho do texto

Aprovado pela principal comissão da Assembleia Legislativa do Paraná, o projeto deve proibir a venda desses animais em pet shops, clínicas, e estabelecimentos similares do estado

Uma das lutas dos ativistas da causa animal é a comercialização dos pets, que em muitos casos são  origem de criadouros ilegais ou ficam em espaços pequenos nas lojas que tentam vendê-los. A aprovação nesta terça-feira (18) de um projeto de lei que proíbe a venda de cães e gatos por pet shops, clínicas veterinárias e estabelecimentos similares no estado do Paraná pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Alep é um grande passo nessa luta. 

Cachorro dentro de gaiola
shutterstock
Cachorro dentro de gaiola

Além da venda presencial, fica proibida também a venda online de cães e gatos. A explicação para isso é que nesse tipo de comércio os animais são sedados para o envio a distâncias maiores. 

Leia também: Cachorro adotado e com traumas só come depois que o dono canta uma música

Agora a proposta passará pela análise de outras comissões da Casa antes de ser votada no Plenário e, em caso de resultado positivo, passar a valer. Assim, esse tipo de comércio de animais de estimação ficaria restrito aos criadouros registrados junto aos órgãos ambientais. 

O autor do projeto de lei, Luiz Fernando Guerra (PSL), pretende, além da proibição, aumentar a adoção responsável