Tamanho do texto

Os animais eram mantidos em ambientes pequenos, sujos, extremamente quentes e sem água

Mais um caso de canil clandestino foi descoberto no estado de São Paulo, dessa vez na cidade litorânea de São Sebastião. A operação de resgate aconteceu nesta quarta-feira (19) pelas equipes da Polícia Ambiental e Polícia Civil, em conjunto com o Instituto Luisa Mell. Quase 150 cães foram retirados do local em condições precárias.

Leia também: Homem espanca cadela até a morte na frente de sua família no RJ

O canil clandestino foi encontrado após a Polícia Ambiental receber uma denúncia de maus-tratos. Durantes as investigações, descobriram que os donos do imóvel tinham licença para administrar um canil, que estava localizado em outro endereço. O lugar em que os cães eram mantidos ficava no bairro do Arrastão.

A ativista Luisa Mell mostra em seu Instagram as condições do canil clandestino descoberto em São Sebastião, litoral de São Paulo
Reprodução Instagram
A ativista Luisa Mell mostra em seu Instagram as condições do canil clandestino descoberto em São Sebastião, litoral de São Paulo

Então, nesta quarta-feira, o Instituto Luisa Mell e os policiais chegaram ao canil com um mandado judicial para retirar os animais. Através das publicações da ativista Luisa Mell é possível conferir as péssimas condições em que viviam os cachorros. Eles eram mantidos em ambientes pequenos, sujos, extremamente quentes e sem água. 

Quase todos estavam machucados, mal cuidados e portando alguma doença, como tumores e sarna. Inclusive, parte deles estava cego ou pelo menos com problemas ocular. As fêmeas foram encontradas em piores condições, já que eram forçadas a procriar e passaram por cesáreas mal feitas.

Leia também: Instituto Luisa Mell resgata mais de 100 animais em canil clandestino de SP

Além disso, foram encontrados medicamentos, aparelhos de cirurgia veterinária sem registro, descarte irregular de materiais hospitalares, carimbos com nomes e CRV de veterinários. Aparentemente, era a própria dona do canil que medicava e fazias as cirurgias nos cachorros sem ter formação apropriada. 

"É simplesmente vergonhoso que o cão seja nosso melhor amigo e a gente trate eles assim por causa de dinheiro", comentou indignada Luisa Mell durante seus  stories . "É justo isso? É desesperador esse comércio absurdo, essa crueldade sem fim."

A ativista Luisa Mell mostra em seu Instagram as condições do canil clandestino descoberto em São Sebastião, litoral de São Paulo
Reprodução Instagram
A ativista Luisa Mell mostra em seu Instagram as condições do canil clandestino descoberto em São Sebastião, litoral de São Paulo

Os cães das raças Spitz Alemão, Buldogue Francês e Pastor Alemão foram resgatados e encaminhados para a ONG da ativista em Ribeirão Pires (SP). Eles serão tratados, medicados, castrados e, assim que guarda for regularizada, serão doados. 

Leia também: Senado aprova o aumento de pena para quem cometer maus-tratos aos animais

Muitos precisaram ser internados. Para poder cuidar de todos os cães da melhor forma possível, o Instituto Luisa Mell precisa da sua ajuda. Doe qualquer quantia. As contas do Instituto que tem CNPJ número 21 877 769/0001-35, são: 

  • Banco do Brasil : Ag 1817-1; Cc 120.000-3;
  • Bradesco: Ag 197;  Cc 288-7;
  • Itaú : Ag 0772; Cc 09021-3.

O casal de proprietários do canil clandestino não estava no local no dia da operação. Uma empregada e pedreiros informaram que eles estavam viajando. De acordo com a Polícia Civil, eles serão multados em 858 mil reais por maus-tratos e, caso algum animal seja sacrificado após avaliação veterinária, a multa tende a aumentar.