Tamanho do texto

A tutora resolveu utilizar a tipoia para fazer carinho no animal de estimação enquanto ela realizava seus afazeres em casa

Apesar de todos os animais de estimação precisarem de carinho e atenção, os de idade mais avançada podem precisar de um pouco mais dessas duas coisas, já que podem ter doenças ocasionadas pela velhice. Pensando nisso, a inglesa Felicity Morse desenvolveu com a ajuda da mãe um acessório que possibilitava que qualquer pessoa da casa cuidasse de Ricky, o gato idoso da família, a qualquer momento.

Leia também: Saiba para que serve, como e quando usar malte para gatos

gato idoso ricky
Twitter/ Felicity Morse
Gato idoso gosta de ser acariciado no colo da dona


Ricky é da raça Siamês, e está há 17 anos com Felicity, desde quando era um filhote. Com o passar dos anos, o gato idoso desenvolveu artrite, uma doença que causa dor nas articulações. O bichano já era carente, e agora, faz de tudo para receber carinho de sua dona, mas como ela trabalha o dia todo, fica difícil parar para dar atenção a ele.

Felizmente a mãe de Felicity teve uma ótima ideia para que fosse possível agradar o gato ao mesmo tempo em que os humanos se movem pela casa. Pensando nos “cangurus” que carregam bebês, a mãe da inglesa fez uma tipoia que aguentasse o peso do animal. A tentativa deu certo, e agora o bichano pode receber carinho a qualquer hora.

Leia também: Mulher adota bode de estimação para evitar que ele seja sacrificado

A imagem de Ricky sendo agradado na tipoia é tão engraçada que sua dona resolveu compartilha-la na internet. “Nosso gato de 17 anos tem artrite, por isso minha mãe criou essa tipoia para que ela pudesse cuidar dele enquanto faz os trabalhos domésticos”, conta.

Segundo Felicity, Ricky gosta de ser acariciado de barriga para cima, coisa incomum para gatos. Quem tem um felino em casa sabe que a barriga deles é quase uma zona proibida.

Leia também: Principal competição de agility da América acontecerá em São Paulo

Como a doença do gato idoso causa bastante dor em suas articulações, mantê-lo por perto, principalmente grudado ao corpo de seus donos, é um jeito de fazer com que ele se sinta mais confortável e tranquilo, mesmo com o desconforto da artrose.