Tamanho do texto

Os animais foram muito educados e não tentaram entrar, mas estavam claramente inquietos por estarem longe do dono

Uma linda cena de amor e cumplicidade comoveu os funcionários do  Hospital Regional Alto Vale , em Rio do Sul, Santa Catarina. Na madrugada do último domingo, um morador de rua procurou ajuda médica para tratar um problema de saúde no qual enfrenta. Porém, o homem não apareceu sozinho como normalmente acontece.

Leia também: Cadela espera quase um mês sua dona em meio aos destroços de casa incendiada

Enquanto a enfermeira atendia César, quatro cães o aguardavam pacientemente do lado de fora do hospital. Eles foram muito educados e não tentaram entrar, mas estavam claramente inquietos por estarem longe do morador de rua

Cães aguardam em frente de hospital morador de rua receber atendimento médico
Reprodução Facebook
Cães aguardam em frente de hospital morador de rua receber atendimento médico

"Uma pessoa simples, sem luxo, que depende da ajuda para vencer a fome, o frio, as dores, as maldades do mundo, tem ao seu lado os melhores companheiros, e a troca é recíproca. Troca de amor, carinho, calor, compreensão", relatou Ana Cristina Mamprim, enfermeira da unidade, em uma postagem no Facebook.

Leia também: Cachorro invade partida de futebol e impede que time tome um gol

A cena sensibilizou tanto os funcionários do hospital que ficaram curiosos para conhecer a história de César. Ele revelou que cuida dos quatro e por vezes deixa de comer para alimentar seus companheiros. "Eles são todos bem cuidados e gordinhos", disse Cristina ao site The Dodo. "Ver eles assim, esperando na porta, só mostra o quanto são bem cuidados e amados."

Assim que o homem começou a se recuperar, a equipe permitiu a entrada dos cães para ficarem ao lado do dono. Foi oferecido bebida e comida, mas César optou por comer pouco e guardar o restante para dar aos pets mais tarde. Cerca de uma hora depois, o paciente foi liberado pelos médicos.  

Leia também: Senado aprova o aumento de pena para quem cometer maus-tratos aos animais

Cristina e os outros funcionários assistiram emocionados o  morador de rua voltar para sua realidade ao lado de seus companheiros. "Não sei como é a vida dele, o porquê está na rua, e nem quero saber e julga-lo, mas admiro o respeito e amor que ele tem pelos seus bichinhos", finalizou Cristina na publicação.