Tamanho do texto

Essa não é a primeira vez que Ruckus se machuca com espinhos, pois o canino tem o péssimo costume de perseguir esses roedores

Os porcos espinhos não são animais bravos ou agressivos, mas é sempre bom evitar o contato com eles, pois seus espinhos os protegem quando se sentem ameaçados. Nós temos plena consciência disso, diferente de um São Bernardo, que passou por sérios apuros quando encontrou com esse roedor.

Leia também: Cobra urina e defeca durante exibição de programa ao vivo

Esse cachorro, chamado Ruckus, teve o focinho, bochecha e até a parte interna da boca completamente perfurados pelos espinhos do animal. Os antigos donos contaram que o  São Bernardo  tem o péssimo costume de perseguir porcos espinhos, não sendo a primeira vez que sofre dessa dor.

Depois de passar por apuros com um porco espinho, São Bernardo é adotado
Reprodução Facebook
Depois de passar por apuros com um porco espinho, São Bernardo é adotado

O caso aconteceu nos Estados Unidos, no começo de setembro, mas só foi divulgado pela Instituição Lollypop Farm (local responsável pela recuperação do cão) em outubro. 

Leia também: Trajeto de trem é interrompido para resgatar cão que vagava pelos trilhos

De acordo com a equipe de veterinários, os espinhos se desprendem facilmente do corpo do porco espinho, contudo, depois que entram na pele da vítima, tirá-los fica bem difícil. Ao contrário do que muitos acham, eles não podem realmente ser disparados, mas basta chegar perto que os espinhos se soltam. 

No caso de Ruckus, ele foi tratado e todos os espinhos já foram removidos. Em poucos dias o canino se recuperou e logo em seguida foi adotado por um homem. Na página do Facebook, a Lollypop Farm compartilhou a história do pet e muitos ficaram impressionados com o acontecido.

De acordo com a Humane Society of Greater Rochester, a recomendação geral é de que, em casos assim, os donos tenham muito cuidado com o bichinho. É necessário reduzir os movimentos, evitando que os espinhos perfurem mais a pele, e jamais tentar tirá-los em casa, pois eles podem se quebrar. 

Leia também: Cerca de cem cães foram encontrados mortos em região de matagal no Ceará

O ideal é levar o pet rapidamente a um veterinário especializado para a remoção correta. Infelizmente esse São Bernardo não será o último cachorro a perder uma briga com um porco espinho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.