Tamanho do texto

Confira a incrível sessão de fotos que foi feita com animais que seriam vendidos no mercado negro

Quando animais são vendidos no mercado negro, eles perdem sua liberdade, e em muitos casos de quebrar o coração, suas vidas. Um santuário em Agua Dulce, na Califórnia, juntou-se a uma fotógrafa de Los Angeles para mostrar a beleza e a força desses animais sortudos que eles conseguiram salvar desse horrível ciclo da vida em cativeiro, e as fotos resultantes são simplesmente incríveis. 

+Motoqueiro adapta cadeira para transportar seu cão na moto

"Where the Wild Things Are", que pode ser traduzido para "Onde as coisas selvagens estão", é uma linda colaboração entre Animal Tracks  e Natasha Wilson do De Anastacia Photography, e apresenta varios animais resgatados que iriam ser vendidos como animais de estimação no mercado negro da Califórnia. As magníficas criaturas estão posando ao lado de modelos usando roupas colorias em fundos inspirados na natureza e que lembram o habitat natural do qual esses animais foram cruelmente tirados. Apesar dos horrores que eles passaram, em "Where the Wild Things Are", cada animal aparece completamente em paz.

Confira as fotos dos animais que iriam ser vendidos no mercado negro:

Jacaré

A post shared by Natasha (@deanastacia) on









O jacaré Chomper tem sete anos de idade, e 3,2 metros de comprimento. Ele é realmente um fóssil vivo do tempo dos dinossauros. Ele foi confiscado de uma pessoa que fazia com que ele morasse em uma banheira. Quando ele se tornar um adulto, ele pode chegar aos 4 metros, além de poder pesar 360 quilos.

Gambá

A post shared by Natasha (@deanastacia) on









Little Bear é um gambá macho de três anos de idade. Ele agora vive em cativeiro, pois sia mãe foi alimentada por pessoas, tornou-se dependente da comida dessas pessoas e foi morta. Little Bear agora educa pessoas por todo o sul da Califórnia da verdade sobre os gambás e o que fazer se você vir um.

Macaco-prego

A post shared by Natasha (@deanastacia) on









Marley é um macaco-prego, e é um dos sete macacos no Animal Tracks. Sempre a vida da festa, Marley ama zíperes, câmeras e passar a mão no seu cabelo. Dizem que Marley vive a vida por completo e está sempre macaqueando por aí. Ele veio do Arizona onde é legal ter um macaco como animal de estimação. Quando o dono se mudou para a Califórnia, ela teve que abrir mão de Marley e foi responsável de encontrar uma casa para ele e para sua irmã Macy no santuário de animais. 

Kookaburra

A post shared by Natasha (@deanastacia) on


 Bam-Bam é um Kookaburra que nasceu em cativeiro, com aproximadamente nove anos de idade. Ele foi atacado por outro pássaro e perdeu um pedaço de seu bico. Ele agora depende do santuário para que ele consiga comer e beber com sucesso. Ele é a voz do Animal Tracks.

+Morador de rua dorme em porta de abrigo na esperança de achar seu cão perdido

Babuíno

A post shared by Natasha (@deanastacia) on









A babuína Krissy é a rainha do Animal Tracks. Antes, ela fazia parte de um trio de babuínos na indústria cinematográfica. O antigo dono de Krissy, um bom amigo do Animal Tracks, viu que os outros dois babuínos implicavam com ela. Ele sentiu que seria melhor para ela ter o seu próprio espaço, e ofereçeu Krissy para o santuário de animais. Agora Krissy está constantemente aprendendo novas coisas como pintura a dedo, pular no trampolim e passear no parque Vasquez. 

Canguru

A post shared by Natasha (@deanastacia) on









Bella Roo é uma canguru fêmea de cinco anos de idade. Ela é casada com o amor de sua vida, Winston o wallaby e eles vem cohabitando no Animal Tracks muito felizes desde que eles se conheceram. Eleas amam espinafre, inhame, alface e quentes dias de sol. O Animal Tracks está torcendo para passar uns bons 20 anos com eles. Tanto Bella Roo quanto Winston antes pertenciam a pessoas que não tinham a permissão para tê-los.





    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.