Ter um cachorro é desejo de muitas pessoas e na hora de escolher, o tamanho acaba sendo um fator importante. Os cachorros grandes sofrem vários preconceitos e foram ficando (injustamente) conhecidos como agressivos, trabalhosos e pouco amistosos.

Pensando nisso, listamos os maiores preconceitos referentes a cachorros grandes. Atenção: esta é uma lista irônica.

Homem carregando cão maior que ele
Reprodução/ Pinterest
Será que cães grande são uma boa opção?


1. Perigo para crianças!

Os grandes peludos não devem conviver com crianças pois podem acabar machucando elas. Se você tem alguma em casa, cachorro grande nem pensar!

2. Precisam de lugares grandes

O tamanho do lugar que viverão deve ser proporcional ao seu. Portanto, se você quer ter um cachorro grande, só poderá realizar esse desejo se tiver um espaço amplo para ele. Apartamento então? Nem pensar!

3. São mais "na deles"

Cachorros grandes têm um comportamento diferente dos pequenos e não gostam muito de interagir com os tutores. Então, se busca um animal mais carinhoso e atencioso, cães grandes não são uma boa pedida.

4. Não dão sossego para ninguém

São mil vezes mais enérgicos e estão sempre agitados. Além disso, as travessuras que aprontarão serão proporcionais ao seu tamanho e você não terá nenhum sossego com o grandalhão.

5. Nada inteligentes!

Eles demoram muito para se adaptar e não são nada espertos. O que tem de tamanho, com certeza não condiz com a inteligência.

6. São agressivos!

Animais de grande porte podem ser bem agressivos e machucar as pessoas devido ao seu tamanho. São animais que requerem muita atenção.

Estranho, não? Pois é, esses são apenas alguns preconceitos que grandes cachorros podem sofrer por conta do seu tamanho.

De acordo com a veterinária Roseli Berto Sabbadini, nada disso é verdade e os cães de grande porte são excelentes pets. Segundo ela, eles interagem muito bem com crianças em suas brincadeiras e atividades, suportam muito mais as brincadeiras "rudes" (puxões, montar cavalinho, etc.) de uma criança do que suportaria um cão de porte pequeno.

Outra coisa é que existem muitos questionamentos e controvérsias quanto o espaço para um cão de grande porte. Uma casa com um espaço livre seria uma fonte de maior diversidade do cão de grande porte explorar seus instintos
naturais e em seu gasto energético, mas isso não significa que não se adaptariam em um espaço menor.

O ideal é que o tutor forneça formas de que o animal supra essas necessidades, assim como, passeios constantes com uma duração maior (pelo menos duas vezes ao dia e com duração de aproximadamente 45 minutos), para assim gastarem energia e se socializarem.

Dando atenção a isso esses grandalhões podem se tornar animais extremamente corajosos, inteligentes, obedientes e com uma capacidade de aprendizado fantástica, além de serem muito, mas muito amorosos.

Atualização: A médica veterinária Roseli Berto Sabbadini nos cedeu entrevista gentilmente para esclarecer e desmistificar preconceitos contra cachorros grandes. Alguns leitores confundiram a fala dela como sendo crítica a tais animais, o que não é verdade. Pedimos desculpas pelo mal entendido. 


    Veja Também

      Mostrar mais