Você é #timecão ou #timegato ? Essa é uma briga antiga e ainda fortemente presente entre os amantes de pets. Há quem diga que os felinos são bem melhores como bichinhos de estimação, e há quem diga que são os cães que alegram verdadeiramente nossas casas. 

Querendo ou não, gatos e cachorros são animais bem diferentes e sua adaptação com os tutores também pode depender muito do que eles procuram num bichinho. Para ajudar você a esclarecer um pouco de qual dos dois seria seu pet ideal, a médica veterinária da Clinicão, Monique Silva, trouxe 7 diferenças de como é viver com cada um.

1. A alimentação é totalmente oposta!

Cães e gatos comendo ração em vasilha
Shuttersock
A frequência da alimentação dos cães e gatos é diferente

Eu ouvi comida? Os gatos são bichinhos que devem ter alimento disponível durante todo o tempo, e invariavelmente apresentam boa forma muscular, na maioria dos casos. Em contrapartida, os cães são pets que têm que ser alimentados em horários pré-definidos, de uma a duas vezes por dia, e atenção: sem direito a sobremesa!

2. A hora de fazer as necessidades

Se por um lado os gatos se adaptam rapidamente a realizarem suas necessidades na bandeja, para os cães, o processo pode ser um pouco mais lento, exigindo tempo e repetição do comportamento. Os tutores devem treinar seus cachorros, indicando que cama e esculturas de arte, por exemplo, não são locais apropriados para se fazer os números 1 e 2.

3. Brincadeiras de cada um

Que os gatos são temperamentais, nós já sabemos, mas que tipos de entretenimentos atraem esses bichanos? As brincadeiras com os gatos devem ser passivas, onde a aproximação é feita pelo pet, como por exemplo, balançar uma pena com uma varinha. Por outro lado, os cães gostam da aproximação efetiva do tutor, como jogar bola, brincadeira de luta e outras atividades que promovam a perda de alguns quilinhos em seus donos.

via GIPHY

via GIPHY


4. Um é mais contido, enquanto o outro é totalmente expansivo

O comportamente deles, no geral, é completamente oposto. Um exemplo é que assim como os humanos quando estão famintos, os cães pouco mastigam o alimento, engolindo os grãos praticamente inteiros. Enquanto os gatos são meticulosos e mastigam bem o alimento oferecido, mostrando que frequentaram direitinho as aulas de boas maneiras.

via GIPHY

via GIPHY


5. O passeio fora de casa

Gatos são mais independentes e costumam sair e voltar sozinhos quando bem entendem. Já os cães, em sua maioria, são totalmente dependentes do tutor para conhecer lugares novos, senão é bem capaz de nunca encontrarem o caminho de volta. Além do mais, cães admitem a coleira e adoram bater patas por aí, já os gatos não aceitam o acessório facilmente, apesar de algumas exceções. Passeios forçados com esse animal podem ser estressantes para eles. 

via GIPHY

via GIPHY


6. A relação deles com a água

Cães adoram nadar e brincar com água, enquanto gatos são conhecidos por evitarem isso ao máximo. Seu banho mesmo é quase feito totalmente pelas lambidas do felino pelo corpo. Além disso, eles não bebem qualquer água não, enquanto cães mostram que não tem frescura nem em ingerirem água parada na vasilha. 

via GIPHY

via GIPHY


7. O carinho dos dois pets

Ambos pode ser bem carinhosos, mas cada um tem seu jeito de demostrar isso. Cães são naturalmente mais apegados aos tutores, enquanto os gatos necessitam mostrar seu amor no seu próprio tempo. Além disso, apesar de serem inimigos naturais declarados, cães e gatos podem conviver pacificamente no mesmo ambiente, é só serem sempre acostumados de que há espaço para os dois.

via GIPHY

via GIPHY


    Veja Também

      Mostrar mais