Tamanho do texto

Os gatos costumam passar por quatro fases de vida: filhote, jovem adulto, adulto e idoso; em cada uma delas os cuidados necessários mudam

Conhecer o animal de estimação a fundo, entender suas características e necessidades é o deve de um bom tutor. Os donos de gato , por exemplo, precisam saber que os bichanos passam por quatro fases de vida difrentes e em cada uma delas mudam comportamento e necessidade de cuidados

Caroline Mouco Moretti, médica veterinária e Diretora do Grupo Vet Popular, explica abaixo as quatro fases da vida de um gato: filhote, jovem adulto, adulto e idoso. Confira. 

Gato filhote

gato filhote arrow-options
Shuttersock
O gato filhote precisa de cuidados especiais com a alimentação

Até um ano de vida o gato é considerado filhote . Nesta fase o gatinho é considerado frágil e bastante dependente, ele terá momentos de muita brincadeira e também os de insegurança e medo por sentir falta da mãe, isso exige atenção e carinho por parte do dono. 

Leia também: Você sabia que os gatos possuem dentes de leite? Saiba como cuidar deles

"O filhote necessita de amamentação pelo menos até os 45/60 dias de vida. Após o desmame ele necessita de nutrientes especiais e enriquecidos, uma ração de boa qualidade ou uma alimentação caseira balanceada com auxílio de um médico veterinário são essenciais para seu perfeito desenvolvimento. Além disso, o sistema imunológico ainda está sendo formado, por isso as vacinações, vermífugos e prevenções a ectoparasitas não podem ser negligenciados", explica a veterinária. 

Gato jovem adulto

A partir do primeiro aniversário até os 3 anos o gato passa a ser considerado um jovem adulto . Agora ele começa a colocar em prática tudo que aprendeu na primeira fase da vida e que o dono já tinha desistido de ensinar por acreditar que ele nunca aprenderia. O bichano continua querendo brincar boa parte do tempo, mas pelo amadurecimento sexual a vontade de conhecer e explorar o mundo se torna cada vez maior - por isso a casa deve estar bem protegida para que não ocorra fugas. 

Os cuidados principais do dono devem ser: procurar um veterinário para realizar a castração caso não haja desejo de procriar; disponibilizar muitos brinquedos, como varas de pescar, arranhadores e túneis; substituir a alimentação de filhote pela de adulto ou raça específica; e atualizar as vacinas anualmente. 

Gato adulto

gato recebendo carinho arrow-options
Shuttersock
O gato adulto se torna mais carinhoso

Dos três aos sete anos de vida o bichano se torna um adulto . Mais maduro, a necessidade de ofercer companhia ao tutor aumenta e ele se tornará mais carinhoso - mesmo que as brincadeiras continuem sendo interessantes. 

"Como o gato fica mais calmo, o tutor deve ficar de olho no seu peso, evitando a obesidade . Outro cuidado para uma velhice mais saudável é o controle da ingestão de água, quanto maior a oferta de água limpa e corrente, mais eles bebem e menores são aschances de doenças renais", afirma Caroline. 

Gato idoso

Aos sete anos de idade o gato chega na última fase de sua vida e passa a ser considerado idoso . As horas de sono diárias aumentam, o bichano fica mais tranquilo e manhoso, buscando sempre pelo carinho do dono. A prática de exercícios se torna uma atividade que deve ser incentivada pelo dono. 

O dono deve se preocupar mais com a saúde do pet e fazer check-ups mais frequenteos com o médico veterinário para aumentar a sobrevida. A alimentação também deverá ser readequada, já que esse felino não precisa dos mesmos componentes que na fase anterior.