Tamanho do texto

Os dentes de leite nascem por volta da terceira semana de vida e só serão substituídos pelos permanentes após três meses

Assim como os humanos, os gatos também nascem sem dentição e vão desenvolvendo-a ao longo dos meses, até nascer os chamados "dentes de leite". Eles surgem por volta da terceira semana de vida e, no 16º dia, já podem ser vistos pelo dono.

Leia também: Saiba quais itens básicos você precisa ter antes de levar um cachorro para casa

Os primeiros a aparecerem são os incisivos, depois os caninos e por último os pré-molares. Chegando à oitava semana de vida, o bichano já possui os 26 dentes. Embora sejam pequenos e pareçam inofensivos, os dentes de leite são bem afiados e machucam. Por isso a mamãe vai deixando de amamentar os filhotes conforme nascem.

Quando acontece a troca da arcada dentária?

Assim como os humanos, os gatos também nascem sem dentição e vão desenvolvendo-a ao longo dos meses, até nascer os chamados dentes de leite
reprodução shutterstock
Assim como os humanos, os gatos também nascem sem dentição e vão desenvolvendo-a ao longo dos meses, até nascer os chamados dentes de leite


Os dentes dos bichano  serão trocados um dia, como acontece com as crianças. A mudança para os permanentes se inicia por volta dos 3 ou 4 meses. Esse processo é bem mais lento do que o nascimento da primeira dentição, podendo durar até o 6º ou 7º mês de vida. 

Os incisivos nascem primeiro, depois vêm os caninos, os pré-molares e por último os molares, completando os 30 dentes. Não se assuste se encontrar algum dente perdido pela casa nessa fase. Se seu gatinho estiver na faixa etária de mudança da arcada, não tem porque se preocupar. 

Leia também: Você sabia que seu pet também precisa escovar os dentes? Entenda mais

O processo de mudança acontece da mesma forma que nas crianças. Os permanentes ficam dentro da gengiva e, na hora que desejam nascer, começam a pressionar os de leite para se desprenderem e caírem. Aos poucos vão ocupando o lugar vago na boca do bichano. É um processo natural para todos da espécie. 

Algumas vezes pode ocorrer complicações, por exemplo, o dente ficar retido. Nesses casos, o de leite não consegue se soltar mesmo com a pressão do permanente. Isso altera toda a arcada, pois os outros dentes se movem no lugar do retido. O gato precisa ser levado ao veterinário para consertar a situação da melhor forma.

Consequências da troca de dentes

A nova dentição é para sempre, pois isso precisa ser bem cuidada e mostrada ao veterinário pelo menos uma vez ao ano
reprodução shutterstock
A nova dentição é para sempre, pois isso precisa ser bem cuidada e mostrada ao veterinário pelo menos uma vez ao ano


A troca dos dentes causa muito desconforto, por isso é normal que o gato sinta dor, babe demais, desenvolva mau hálito, tenha inflamação na gengiva, fique irritado, morda as próprias patas, entre outros sintomas. 

Além disso, é comum o animal também se recusar a comer porque está sentindo dores na gengiva. Como consequência, irá morder tudo que encontrar pela frente para aliviar o incomodo, como móveis e objetos da casa.

Uma forma de evitar a destruição da mobília é comprando brinquedos de plástico suave ou borracha. Esses materiais são moles para morder e não machucam a gengiva. É importante reforçar os carinhos sempre que o gato pegar o brinquedo e ter paciência.

Além disso, umedeça a ração para facilitar a mastigação. Opte por comida enlatada nessa fase se preferir. Por fim, mantenha todos os objetos de valor ou pontiagudos fora de alcance.

Leia também: Como cuidar dos dentes de cachorro e gato filhotes

Depois que ocorre a queda dos dentes de leite os donos devem redobrar os cuidados com a arcada. A nova dentição é para sempre, pois isso precisa ser bem cuidada e mostrada ao veterinário pelo menos uma vez ao ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.