Tamanho do texto

Com o aumento de cachorros nas casas brasileiras, essa profissão tem crescido no mercado e ganhado reconhecimento

Você conhece a profissão dog walker? Em português chamado de passeador de cães, tem a função de levar os animais para passear, proporcionando momentos de diversão e prática de atividade física. Por causa do aumento de cachorros nas casas brasileiras, essa profissão tem crescido no mercado e ganhado reconhecimento.

Leia também: Conheça a profissão dog walker e saiba qual a sua importância

Além de ser uma carreira promissora, o dog walker tem diversas vantagens. Primeiramente é o baixo custo para realizar essa atividade. Como não existe a necessidade de uma estrutura física, você só precisará de um celular e um computador, algo que hoje em dia todo mundo tem. Além disso, você terá flexibilidade para trabalhar da maneira que quiser, definindo sua própria rotina e criando sua rede de clientes. 

O pouco investimento que fará será em roupas confortáveis, na divulgação do serviço e um curso profissionalizante. Sim, passear com cachorro exige conhecimento técnico para aprender a lidar com os eles. Hoje, no Brasil, já existem cursos que ajudam a exercer essa profissão. 

Com duração de três a quatro meses, esses cursos oferecem certificados e diplomas ao estudante. Isso dá mais credibilidade ao profissional, pois, além de saber cuidar de animais, terá capacidade de transmitir segurança, confiança e respeito ao dono. Ficou interessado na profissão? Confira algumas dicas para se tornar um dog walker.

É preciso amar os animais

Para se tornar um dog walker é preciso primeiramente amar os animais
reprodução shutterstock
Para se tornar um dog walker é preciso primeiramente amar os animais

Não adianta investir na carreira e não gostar de animais. É preciso ser amante de cães, para estar em sintonia com eles e saber lidar com as situações. Além disso, não dispense investir num curso de passeador de cães . Você terá um conhecimento bem mais amplo sobre as raças e ajudará na sua jornada. 

Se prepare para administrar um mini negócio

Se você não tem noção nenhuma de empreendedorismo é interessante investir num curso sobre
shutterstock
Se você não tem noção nenhuma de empreendedorismo é interessante investir num curso sobre

No momento que escolher investir nessa carreira você se torna um mini empreendedor. Abrir um negócio não é fácil, mas com organização e determinação é possível fazê-lo funcionar. Se você não tem noção nenhuma de empreendedorismo é interessante investir num curso sobre. Irá te ajudar a saber por onde começar e como fazer a carreira vingar. 

Leia também: 8 sinais que denunciam um cachorro estressado

Crie um blog, uma página no Facebook e um cartão de visita

A internet é a melhor forma de formar sua rede de clientes e divulgar o seus serviços
reprodução shutterstock
A internet é a melhor forma de formar sua rede de clientes e divulgar o seus serviços

A internet é a melhor meio para formar sua rede de clientes e divulgar os seus serviços. Primeiro, crie um site em uma plataforma gratuita e coloque informações sobre você, seus serviços e formas de contato. Use palavras relevantes para chamar atenção do Google nas buscas e não se esqueça de informa em qual região do país trabalha (estado, cidade e bairros). 

Depois, crie uma página no Facebook para ajudar na divulgação do site. Compartilhe com seus amigos e não deixe de alimentá-la com fotos, dicas, agenda disponível e mostrar seu método de trabalho para possíveis interessados, pois só assim você ganhará relevância na rede social.

Por fim, desenvolva seu cartão de visita e/ou panfletos e distribua para conhecidos e na região que pretende trabalhar. As pessoas mais velhas não tem tanto contato com a internet, por isso é melhor se garantir com o bom e velho papel. 

Determine o preço do serviço

Determine o preço do serviço conforme o tamanho do cachorro e tempo gasto na atividade
USP Imagins/Fotos Públicas
Determine o preço do serviço conforme o tamanho do cachorro e tempo gasto na atividade

Determinar o preço é a parte mais difícil. O valor pode variar conforme o tamanho do cachorro e tempo gasto na atividade. Em média, se cobra 20 reais por cachorro pequeno e entre 40 e 60 reais para os de porte grande. Se você passear três vezes ao dia, sua renda diária pode variar de 200 a 300 reais. 

Esses valores são apenas um exemplo, podendo ser alterados de acordo com os serviços que irá oferecer. Uma dica é averiguar quanto os concorrentes da região cobram para te ajudar a ter uma noção de preço. Veja também quais as formas de pagamentos são oferecidas e demais especialidades que podem agradar a clientela que você deseja impactar.

Leia também: 5 motivos importantes para passear com seu cão todo dia

Organize sua clientela

É importante criar uma rotina onde todos os animais recebam a mesma atenção e você não ultrapasse seus limites físicos
reprodução shutterstock
É importante criar uma rotina onde todos os animais recebam a mesma atenção e você não ultrapasse seus limites físicos

Para que a profissão funcione é preciso ter organização. Determine os dias que irá trabalhar e a duração de cada passeio. Em seguida, monte um calendário com o horário dos seus clientes, para não se esquecer ou acabar marcando muitos cães no mesmo dia.

É importante criar uma rotina onde todos os animais recebam a mesma atenção e você não ultrapasse seus limites físicos. O controle das atividades é imprescindível para o trabalho dar certo. 

Cuide do animal como se fosse seu

Opte por passear em locais calmos, evitando áreas de muita movimentação de veículos e pessoas, que faz os pets ficarem muito estressados
reprodução shutterstock
Opte por passear em locais calmos, evitando áreas de muita movimentação de veículos e pessoas, que faz os pets ficarem muito estressados

Ao se tornar um passeador, você fica responsável por uma vida que é muito importante para alguém. Por isso, cuidado e atenção é indispensável. Opte por passear em locais calmos, evitando áreas de muita movimentação de veículos e pessoas, que faz os pets ficarem muito estressados. 

Não exagere no número de animais que trabalha por vez. Os de porte pequeno, por exemplo, dão menos trabalho, mas passear com oito ao mesmo tempo é impossível. Isso só funciona nos filmes. Na vida real você terá dificuldades para conter muitos cachorros. 

Seja criativo para se diferenciar no mercado

Banho e tosa, corte de unhas, treinamento e hotel para cães são alguns exemplos de serviços extras para adicionar ao negócio
Reprodução Shutterstock/Pinterest
Banho e tosa, corte de unhas, treinamento e hotel para cães são alguns exemplos de serviços extras para adicionar ao negócio

A criatividade é um ponto positivo na hora de divulgar seu trabalho e atrair novos clientes. Pense em boas estratégias de marketing para conquistar o coração dos tutores. Uma ideia é estar sempre bem informado. Leia matérias sobre cães, doenças e cuidados sobre raças diversas. Você verá que um profissional com conhecimento tem potencial para se destacar no meio de muitos. 

Outra ideia é acrescentar mais serviços. Por mais que isso exija investimento monetário e aumente sua carga de trabalho, pode valer a pena no final do mês. Banho e tosa, corte de unhas, treinamento e hotel para cães são alguns exemplos de serviços extras. Se desejar realmente fazer carreira como passeador, isso pode ser um caminho para tornar a carreira lucrativa. 

Leia também: Passear com cachorro melhora a qualidade de vida de toda a família

Por último, lembre-se que você não começará ganhando rios de dinheiro e nem tendo muitos clientes. Tenha paciência e permita-se tempo para crescer. Como qualquer negócio nada é fácil no começo e como  dog walker não é diferente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.