Tamanho do texto

Descubra mais sobre os fofíssimos pinguins na matéria

Famosos por seu andar atrapalhado e por estarem sempre muito bem arrumados com os seus smokings, os pinguins são animais realmente extraordinários, que podem ser encontrados na Antártida, Nova Zelândia, sul da África, Austrália e América do Sul. Confira abaixo uma lista com vinte curiosidades que você nunca soube sobre esse animal incrível:

+Dona cria lista de desejos para cumprir ao lado de cadela em estado terminal

1. Dezessete   


É esse o número de espécies de pinguim existentes no mundo, e todos eles se encontram no hemisfério sul. Seus nomes são: 

  • Pinguim-de-adélia
  • Pinguim-de-galápagos  
  • Pinguim-gentoo
  • Pinguim-de-magalhães 
  • Pinguim-rei
  • Pinguim-azul
  • Pinguim-imperador
  • Pinguim-africano
  • Pinguim-das-snares
  • Pinguim-de-humboldt
  • Pinguim-de-barbicha
  • Pinguim-de-colar
  • Pinguim-de-ridgen
  • Pinguim-macaroni
  • Pinguim-real
  • Pinguim-saltador-da-rocha
  • Pinguim-de-olho-amarelo

2. Tamanho 

A post shared by Marc Neumann (@marcneumann_21) on


A espécie de pinguim mais alta é o imperador, que pode chegar a medir 1,20 metros. A menor epécie de pinguim é a azul, que mede cerca de 40 centímetros.

3. Rapidez 

A post shared by NER (@ner_shimokitazawa) on


A espécie de pinguim mais rápida é a gentoo, que consegue nadar a velocidades de 35 km/h.

4. Esconde-esconde 


As incríveis cores dos pinguins são uma questão de camuflagem; de cima, o seu preto se mistura com a escura profundeza do oceano. De baixo, sua barriga branca se esconde contra a superfície clara.

5. Anciãos 

A post shared by Kobito Penguin (@kobito_penguin) on


Os fósseis indicam que os pinguins mais antigos existiram há mais ou menos 60 milhões de anos, o que quer dizer que um ancestral dos pássaros que nós conhecemos hoje sobreviveu a extinção em massa dos dinossauros.

+Dono retorna após seis meses no exército e seu pitbull esbanja felicidade

6. Na hora de comer 


Os pinguins ingerem grandes quantidades de água do mar enquanto estão caçando por peixes para se alimentar, mas uma glândula especial que se localiza atrás de seus olhos - a glândula supraorbital - filtra toda a água salgada de sua corrente sanguínea. Os pinguins eliminam a água através de seus bicos, ou espirrando.

7. Penas 


Diferente da maior parte dos pássaros - que perdem e repões algumas penas de cada vez - os penguins mudam de uma vez, passando duas ou três semanas presos na terra enquanto eles passam por algo conhecido como mudança catastrófica.

8. Produção em larga escala


Quase todas as espécies de pinguins se reproduzem em grandes colônias que contam com mais de mil pássaros.

9. Para a vida toda

A post shared by Tdotaci (@tdotaci) on


Isso varia de acordo com cada espécie, mas a maior parte dos pinguins irá se juntar com o mesmo mebro do sexo oposto estação após estação.

10. Boa memória


Os pinguins também são leais ao local exato em que eles fazem o seu ninho, normalmente voltando para o mesmo lugar em que eles nasceram. Isso é que é ter memória boa!

11. Ninhos


Algumas espécies criam ninhos para os seus ovos feitos de seixos e penas soltas. Os pinguins-imperadores são uma excessão: eles incubam um único ovo a cada estação de reprodução no topo de seus pés. Por baixo de uma camada de pele existe uma área sem penas com uma concentração de vasos sanguíneos que mantém o ovo quente.

12. Machos e fêmeas 

A post shared by Kobito Penguin (@kobito_penguin) on


Em algumas espécies, é o pinguim macho que incuba os ovos enquanto as fêmeas saem para caçar por semanas. Por conta disso, os machos mais rechouchudos - com bastante gordura estocada para sobreviver a semanas sem comer nada - são os mais atrativos.

13. Pais

A post shared by Lashes By Boo (@lashesbyboo_) on


Os penguins machos e fêmeas tomam conta de seus pequenos por alguns meses até que eles estejam grandes e fortes o suficiente para caçar a sua própria comida.

14. Ladras


Se um pinguim-imperador fêmea tiver o seu bebê morto, ela irá muitas vezes roubar o filhote de outro pinguim com o qual ela não possui nenhuma relação.

15. Orelhas 


Apesar de não possuírem orelhas visíveis, os pinguins possuem uma audição excelente e contam com barulhos distintos para identificar seus parceiros quando eles retornam para os lotados locais de reprodução.

+7 fatos incríveis sobre o olfato canino

16. Gansos estranhos


A primeira pessoa que escreveu e publicou sobre pinguins foi Antonio Pigafetta, que estava em uma navegação pelo globo no ano de 1520. Ele viu os pinguins perto do que era provavelmente Punta Tombo na Argentina, e os chamou de gansos estranhos.

17. Vasco da Gama


Também provavelmente escreveu sobre pinguins um pouco antes, no ano de 1497. Um diário de uma viagem no Cabo da Boa Esperança faz meção a pássaros que não voam tão grandes quanto os patos.

18. Vai sem medo


Pelo fatos dos pinguins não estarem acostumados a encontrar perigo de animais quando não estão na água, eles não exibem nenhum medo em particular de turistas humanos.

19. Sobrevivência 


Diferente de muitos mamíferos marinhos - que dependem de gordura para se manterem quentes - os pinguins sobrevivem por conta de suas penas, que produzem uma camada de ar quente perto da pele que serve como um isolamento, especialmente quando eles começam a gerar calor muscular nadando por aí.

+14 coisas que você não sabia sobre os patos

20. Nomes


No século XVI, a palavra pinguim na verdade se referia ao arau-gigante, uma espécie que se encontra extinta que habitava os mares do Canadá. Quando os exploradores viajaram pelo hemisfério sul, eles encontraram pássaros preto e brancos que lembravam o arau-gigante, e começaram a chamá-los de pinguins.         

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.