O Novembro Azul é voltado para prevenção ao câncer de próstata. O que muita gente não sabe é que os animais de estimação também podem ser atingidos pela doença. Os animais mais afetados são os cães idosos machos não castrados.

De acordo com Bianca Bennati, veterinária da clínica SPet , nos cães a maioria dos tumores são benignos. Eles causam aumento significativo da próstata. O câncer maligno ocorre com menor frequência, em geral em cães mais velhos, castrados ou não. Nos gatos, ocorre ainda com menor frequência, tanto o benigno como o maligno. 

Os animais mais atingidos com esses tumores são os cães idosos machos não castrados
reprodução shutterstock
Os animais mais atingidos com esses tumores são os cães idosos machos não castrados

Apesar de baixa incidência, os tutores precisam se atentar ao diagnóstico pois a doença pode ser extremamente agressiva. Por isso, o Novembro Azul também deve abranger os bichinhos. Bianca Bennati explica como identificar o problema, o que fazer em caso de diagnóstico e como prevenir o câncer de próstata em animais.

Quais são os sintomas?

De acordo com a especialista, fique atento caso perceba que o animal está com dificuldade para urinar, se tem dor no ato, dificuldade para defecar e fezes em forma de "fita" (estreitas e finas). Também são sinais de alerta a presença de sangue na urina, e em casos mais graves, até ausência dela. Infecções urinárias podem ser frequentes nos animais com câncer de próstata.

Como é feito o diagnóstico?

Inicialmente a suspeita é levantada pelo histórico clínico, relacionando à idade, raça e sintomas do animal. Para identificar o câncer de próstata pode ser realizado exame de toque retal, mas exames de raio-X e ultrassom são necessários para confirmar o diagnóstico. Exames de sangue e urina também podem ser utilizados. Ao sinal de qualquer suspeita consulte seu veterinário e peça a realização destes exames.

Tratamento

De acordo com a veterinária, o tratamento nos casos benignos é cirúrgico, realizando-se a castração do animal. Na maioria dos casos não é necessário a retirada da próstata. Por ser uma doença hormonal, com a retirada dos testículos o animal tende a apresentar uma atrofia da próstata. Em casos malignos é realizada a retirada da próstata e castração, apenas em casos em que não tenha metástase, ou seja, surgimento de novos tumores em outras partes do corpo.

Como prevenir

A castração é a melhor forma de prevenir o câncer de próstata em animais. É importante que ela seja feita quando o animal é ainda jovem. Isso porque ela pode impedir a produção excessiva de hormônios. Com isso, o tecido prostático não poderá se desenvolver, levando ao eventual crescimento da próstata e/ou à formação de tumores.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários