Os períodos de mudança entre uma estação e outra podem ser conturbados para a saúde dos animais de estimação . No outono , que tem início no próximo dia 20, a chegada de temeperaturas mais baixas pede atenção aos cuidados com os pets. Doenças, vacinas, alimentação, e até os passeios com os bichos devem ser reavaliados. 

Nessa época do ano, o clima pode oscilar bastante. O dia se inicia mais frio, vai esquentando um pouco no decorrer dele e volta a esfriar ao anoitecer. De acordo com o veterinário Ricardo Herscovici, das clínicas Bicho Urbano e Minorcão, essa variação climática pode causar dores articulares nos cães, provocando dificuldades em sua locomoção. Caso isso ocorra, os passeios devem ser encurtados para não forçar a estrutura óssea do animal. Anti-inflamatórios e vitaminas, indicados sempre por um veterinário, é uma forma de ajudar.

cachorros entre folhas arrow-options
shutterstock
Confira os cuidados com animais no outono

Leia mais: Como entreter o cão dentro de casa durante a quarentena do coronavírus

Além dos problemas nas articulações, o especialista evidencia outras doenças que merecem cautela. A Parainfluenza Canina, que nada mais é do que uma gripe, popularmente conhecida como tosse dos canis é a mais comum nessa época do ano. Pode provocar febre, perda de apetite e vômitos. No caso dos felinos, o principal alerta é uma doença respiratória chamada Rinotraqueíte, causada pelo vírus HVF -1, que tem sintomas similares à gripe humana. Em ambos os casos, o médico deverá ser consultado com urgência.

As doenças respiratórias, comuns nessa estação podem ser transmitidas a outros animais. Para evitá-las, a melhor opção é manter a vacinação em dia. Atentando-se sempre à imunização do animal, on dono protegerá não só ele, como os outros a sua volta.

Leia mais: Cães e gatos transmitem coronavírus? Veterinária lista 22 zoonoses conhecidas

Gato e cachorro juntos embaixo de cobertor arrow-options
reprodução shutterstock
No frio, devemos prestar atenção a doenças, vacinas, alimentação e até os passeios com os pets

Para uma maior proteção diária nessa baixa temperatura, o doutor também indica o uso de roupinhas para os pets, apesar da proteção natural que eles possuem - os pelos. Cães como golden retriever, husky siberiano e o shih tzu não sofrem com o problema de se manter quentinho. Porém, há outras raças que não têm tanto pelos e podem fazer bom uso das vestimentas, como pinschers, chihuahuas e os fox paulistinhas.

Por fim, mas não menos importante, Ricardo recomenda atenção na alimentação do animal. Com o clima frio, assim como nós humanos, eles podem ter mais apetite. No entanto, se o dono disponibilizar mais alimento, pode acarretar problemas digestivos e até ganho de peso no pet. Por isso, a alimentação deve se manter balanceada como na estação anterior e mudanças no tipo de ração não são necessárias.

Assim, seguindo todas essas instruções, seu pet estará muito bem cuidado e protegido durante o outono. 




    Veja Também

      Mostrar mais