Tamanho do texto

O especialista em terapia fitoenergética Bruno Gimenes dá algumas receitas para pets carentes, hiperativos e mais

Os animais de estimação estão cada vez mais sendo tratados não apenas como pets, mas também como quase humanos. Agora, a técnica que está chamando a atenção de muitos tutores é a terapia fitoenergética envolvendo chá de ervas para pets - cães e gatos. Quem explica mais sobre o tema é Bruno Gimenes, escritor e especialista nesse tipo de tratamento há mais de 20 anos.

Leia também: Advogado explica com quem fica o cachorro após o divórcio

cachorro tomando chá arrow-options
shutterstock
Chá de ervas para animais pode ajudar em questões de saúde


Segundo Bruno, os pets estão cada vez mais humanizados, e apesar de ser algo que aproxima eles de seus tutores, também pode causar problemas. “Os nossos animais estão com problemas no coração, nos rins, no estômago, no sangue, entre outros, porque estão se humanizando de tal forma que estão somatizando aquilo que está ao redor deles, seja do ambiente, seja das pessoas com quem convivem”, conta.

Pensando nisso, ele desenvolveu algumas receitas caseiras de chá de ervas para ajudar na saúde de seu amigo de quatro patas, mas primeiro ele dá algumas instruções:

  1. Lembre-se que este tratamento está baseado na técnica Fitoenergética, portanto não confunda com Fitoterapia. Utilize as plantas recomendadas e não as substitua por outras, ou correrá o risco de desbalancear a fórmula. 
  2. Adquira as plantas desidratas e as misture em um pote fechado. 
  3. Misturar todas as plantas em um pote, e depois preparar uma xícara de chá com uma colher de chá desse composto.
  4.  Dê ao seu pet em forma de chá, banho ou spray, 2 vezes por dia durante 07 dias, com intervalo mínimo de 4 horas entre as aplicações. O chá não precisa ser forte, inclusive pode ser uma infusão a frio. Você também pode molhar as mãos suavemente com o chá e passar o bichinho enquanto faz um carinho.
  5.  Nunca usar água de microondas ou aquecedores elétricos. Aquecer a água no fogo, sempre. 
  6. Preparar o chá a cada vez que for utilizar (não deixar preparado por mais de duas horas) e fazer uma oração, um mantra ou afirmação positiva sobre a xícara, para ativar a energia das plantas, antes de dar ao seu pet

Composição 

  • Chá Pet carente: revela a carência do dono. Normalmente essa energia está conectada à insatisfação, reclamação e falta de gratidão. Plantas recomendadas neste tratamento: Hipérico + Camomila + Marmelo.
  • Chá Pet hiperativo: revela a ansiedade do dono. Normalmente essa energia está conectada à agitação mental e emocional. Plantas recomendadas neste tratamento: Capim Cidreira  + Camomila + Ipê Roxo. 

Leia também: Homem passa três horas esculpindo abóbora em homenagem a seu spitz alemão

  • Chá Pet alérgico – revela a dificuldade do dono em estabelecer limites saudáveis em suas relações. Normalmente essa energia está conectada à vitimização e necessidade de aprovação social. Plantas recomendadas neste tratamento: Malva + Calêndula + Chapéu de Couro + Marmelo.
  • Cama de ervas: paz e calma. Plantas recomendadas neste tratamento: orégano + capim cidreira + stévia + laranjeira .

Formas de uso

Escolha a melhor opção para o seu caso:

  • Sachê com as ervas: coloque na cama do animal. Troque 1 vez por dia.
  • Cama de ervas: troque a cada três dias. 
  • Mão molhada: faça um chá e molhe a sua mão no preparado. Faça carinho no animal com a mão levemen­te molhada.
  • Chá: ofereça 2 vezes ao dia durante 07 dias, com intervalo mínimo de 4 horas entre as aplicações. 

É possível associar as maneiras de aplicação, na cama e no corpo do animal. Certamente os resultados se­rão potencializados. Porém sempre é importante consultar seu veterinário de confiança em todos os casos.