Tamanho do texto

O tártaro é a calcificação da placa bacteriana e com o tempo pode causar a perigosa doença periodontal

O ato de escovar os dentes é cotidiano para os humanos, mas quando se trata dos animais de estimação, a tarefa é muitas vezes adiada ou até ignorada. Isso é um grande problema, já que a falta de higiene pode causar tártaro em cães , calcificação da placa bacteriana, que é o acúmulo de bactérias nas superfícies dentais.

Com o tempo, o tártaro acaba evoluindo para a perigosa e até irreversível  doença periodontal . Ricardo Cabral, veterinário da Virbac, alerta que essa condição afeta mais de 80% de cães e gatos com mais de 3 anos de idade.

dono vendo dente de cachorro arrow-options
Shuttersock
O tártaro em cães é muito comum e deve ser observado pelos donos

Leia também: Cachorro com mau hálito é normal? Mitos e verdades sobre a saúde bucal dos pets

"Na fase avançada há o risco de perda dos dentes e até de óbito, já que pode haver contato com algum vaso sanguíneo, o que aumenta a área de alcance da bactéria, resultando em infecções generalizadas. A inflamação crônica e bactérias em excesso geram distúrbios principalmente nos rins e no coração”, explica o veterinário. 

Mas, como saber se o pet está com tártaro? Um dos primeiros sintomas é o mau hálito, que indica que a placa bacteriana está se acumulando. Além disso, podem ser observados dentes com coloração amarelada ou amarronzada - resultado da proliferação de bactérias -, sangramento gengival, e até falta de apetite devido à dor durante a mastigação causada pela inflamação da gengiva. 

dona sentido mau hálito de cão arrow-options
shutterstock
Ter um cachorro com mau hálito não é normal e ele precisa de cuidados

Para os donos que observarem qualquer sintoma, o importante é levar o animal ao veterinário. “Métodos preventivos não adiantam quando a doença já está estabelecida e, nesse caso, a retirada do tártaro só é possível com tratamento na clínica veterinária, sob anestesia”, afirma Ricardo. 

A melhor forma de evitar esse problema é a escovação . “É essencial que o tutor escove os dentes do pet todos os dias, pois a placa bacteriana pode se formar em apenas 24 horas”, explica o veterinário. Se houver dificuldades, a dica é manter a escovação com a maior frequência possível e usar  outras opções que auxiliam na limpeza dos dentes como petiscos, ossinhos e enxaguante bucal, que deve ser colocado na própria água do cachorro.