Tamanho do texto

Apesar de parecerem imagens inofensivas, algumas delas podem mostrar gatos com Complexo Respiratório Felino

As figurinhas de Whatsapp estão sendo muito usadas para demonstrar sentimentos e reações que muitas vezes não temos como escrever. O problema é que entre as montagens e os memes, algumas imagens mostram gatos que sofrem com o Complexo Respiratório Felino , que pode ser causado pelo Herpesvirus felino, o Calicivirus felino e a Chlamydophila.

Leia também: 9 cuidados importantes e comumente esquecidos com filhotes de gatos

A veterinária Carolina Ferreira, do Hospital Veterinário Cão Bernardo, confirma que na figurinha abaixo o animal está com a doença, e que em outras figurinhas parecidas ele pode estar com alguns dos sintomas. 

Figurinha de WhatsApp que mostra gato com Complexo Felino arrow-options
Acervo pessoal
Figurinha de WhatsApp que mostra gato com Complexo Felino

Essa doença faz com que os felinos pareçam estar tristes ou chorando, e por isso as figurinhas desses gatinhos ficaram tão famosas no aplicativo. Segundo a veterinária Caroline Mouco Moretti, sócia fundadora do Hospital Veterinário 24h Vet Popular, a doença é muito comum em gatos que vivem ou já viveram em colônias. “A transmissão pode acontecer por meio de secreção ocular nasal e oral, além de contato direto entre os bichanos. Por isso é muito comum nesses pets que vivem juntos”, afirma.

figurinhas do WhastApp arrow-options
Reprodução
Outras figurinhas mostram gatos com sintomas do Complexo Respiratório Felino

Mas além da aparência “triste”, o que o Complexo Respiratório Felino (CRF) causa nos gatos? Caroline explica que depende do agente causador. “Os animais afetados pelo Herpesvirus felino podem desenvolver a rinotraqueíte. Essa doença gera sintomas respiratórios (rinite, sinusite, traqueíte, secreção nasal); oftálmicos (conjuntivite, secreção ocular, úlceras de córnea), além de sinais gerais como febre, apatia e anorexia”, conta.

Já os infectados pelo Calicivirus felino, além dos sintomas já citados, também podem desenvolver outros problemas, como dores nas articulações. “Alguns gatos apresentam dor nas juntas, além de feridas na cavidade oral”, completa a veterinária. Por fim, os gatos com CRF Chlamydophila têm problemas nos olhos. “Ela gera principalmente sintomas oculares, como grandes conjuntivites”, finaliza.

Gato com Complexo Respiratório Felino arrow-options
shutterstock
Gato com Complexo Respiratório Felino

O tratamento é simples e pode ser feito com o auxílio de antibióticos, mucolíticos, antivirais, antitérmicos e colírios. “A maioria dos animais se recupera bem e em pouco tempo. As três doenças do Complexo Respiratório Felino podem vir isoladas ou combinadas. Em grande parte das vezes, elas vêm em conjunto”, explica Caroline.

Para prevenir a doença é simples: a vacina Múltipla Felina protege dos três tipos de vírus. Mas mesmo assim o animal ainda pode estar sujeito. “Por se tratar de vírus com grandes capacidades de mutação, não previne 100% a doença. Porém, apesar de elas não evitarem que o animal a contraia, a vacina funciona como um grande atenuador de sintomas”, alerta a veterinária.

Leia também: Filhote de cachorro trocando os dentes? Saiba tudo sobre o assunto

O Complexo Respiratório Felino não é contagioso para humanos, mas pode ser fatal para o pet se o tutor não tomar os devidos cuidados. “A doença pode se agravar se não houver higiene adequada do ambiente ou em lugares em que vivem colônias de gatos . Outro ponto é a ausência de vacinas e diagnóstico tardio”, finaliza Caroline.

Por isso é sempre importante ficar atento aos sintomas, e se o gato parecer “triste” como nas figurinhas, ele pode estar doente.