Tamanho do texto

O banho é um ritual de higiene muito importante que ajuda a evitar dermatites e outras doenças nos animais de estimação

Assim como os humanos, os pets também precisam tomar banho regularmente. A frequência desses momentos pode ser menor do que a nossa, porém é preciso tomar alguns cuidados específicos antes, durante e depois do banho em cachorro para que o animal se sinta relaxado e sem medo.

Leia também: Cuidado! Não deixe seu cachorro comer chocolate nesta Páscoa

Antes de começar o banho em cachorro , certifique-se de que todos os itens, como shampoo, toalhas, algodão, secador de cabelo, escova e outros, estão por perto. Não é aconselhado sair de perto do animal no meio do banho para buscar algo, já que o pet pode fugir ou acabar fazendo bagunça.

cachorro tomando banho
shutterstock
Dar banho em cachorro deve ser uma atividade terapêutica para o pet


Passos para dar um banho relaxante em seu cachorro:

  1. Escovar antes de começar. Escove o animal antes de começar o processo do banho. Isso vai ajudar na hora de eliminar pelos e pele morta, assim como nós e pequenas sujeiras.
  2. Limpar os ouvidos. A parte externa das orelhas pode ser limpa com gaze ou uma toalha macia úmida com água morna. A parte interna precisa de mais atenção, e nunca se deve colocar hastes flexíveis dentro do ouvido do animal. Para limpar o interior utilize apenas produtos ceruminolíticos, ou seja, que dissolvem o excesso de cera. Depois disso, basta fazer duas bolas de algodão e coloca-las dentro do ouvido do pet para evitar que a água entre.
  3. Umedecer os pelos. Depois de limpar as orelhas, prenda o pet de forma segura e confortável para ele. Com água morna, comece molhando os pelos do animal. Segundo o veterinário Ricardo Cabral, ir aos poucos é a chave para que o cão se sinta mais a vontade. “Comece devagar o processo, com carinhos que associe o esfregar com brincadeiras. Deixar o secador ligado para ele associar o barulho também é uma opção. Passe a lavar apenas as patas, depois o corpo, sempre o recompensando com algum petisco. Assim o medo de água vai passando gradativamente”, recomenda.
  4. Passar shampoo. A quantidade de produto utilizada deve ser proporcional ao peso, tamanho e tipo de pelo do animal. O shampoo deve ser aplicado de forma suave, em movimentos de massagem que formem espuma. Ricardo recomenda que sempre se utilize produtos hipoalergênicos, e que eles fiquem agindo na pele do animal por cerca de 10 minutos até o enxague.
  5. Enxague bem. Para evitar alergias, é necessário enxaguar muito bem o pelo do cão. “Institivamente, o animal irá balançar o corpo e retirar o excesso de água. Depois, com uma toalha, auxilie o pet para a secagem do seu pelo”, conta o veterinário.
  6. Hora de secar. O momento de secar os pelos é um dos que mais assusta os cachorros. O barulho é muito desconfortável para eles, então sempre faça carinho ao mesmo tempo em que utiliza o secador, sempre na temperatura morna, nunca na mais quente. “Com o pelo completamente seco, é importante aplicar um antipulgas, para manter o animal protegido contra pulgas e carrapatos. Secar cuidadosamente toda a pelagem é essencial para evitar possíveis dermatites, infecções e proliferações de fungos”, completa Ricardo.

A frequência desses banhos, segundo o veterinário, é em geral de quinze em quinze dias. “Para cães grandes que vivem mais no quintal, o banho quinzenal é o suficiente. Para animais de pequeno porte, que convivem mais de perto com os tutores, o banho pode ser dado semanalmente. Se o pet tiver doenças de pele ou alergias, o veterinário irá avaliar o produto a ser utilizado e a frequência de banhos, dependendo de cada caso.”

Leia também: Coruja adota ovo de pato e o protege até o dia do nascimento

Ele ainda finaliza ressaltando a importância da escovação dos pelos. “Já a escovação dos pelos deve ser diária, pois com esse processo é possível tirar as sujeiras, espalhar o óleo natural e desembaraçar os nós.” Agora você já sabe como dar banho em cachorro da forma correta e relaxante para seu pet.