Tamanho do texto

O problema é mais comum do que se imagina e deve ser tratado para não causar graves lesões na pele do animal

Acne não é um problema que afeta apenas humanos.  Cães e gatos também podem sofrer com a doença de pele, que muitas vezes passa despercebida. A acne felina pode aparecer em gatos de qualquer sexo e idade, e por ser uma condição que é classificada humana, muitos donos não sabem identifica-la ainda no começo.

gato cinza sendo acariciado
shutterstock
Acne felina é um problema comum e que deve ser tratado


Os sintomas são parecidos com os nossos, mas os lugares do corpo do animal onde a acne felina se manifesta são poucos: nos lábios e no queixo do pet. A maioria dessas lesões está na parte interna do beiço do animal, e por isso é tão difícil perceber quando o cravo surge antes de se tornar uma espinha.

Leia também: Filhotes abandonados são encontrados dentro de mala em São Paulo

Como qualquer caso de acne, com os animais não seria diferente. A lesão aparece por causa de um processo inflamatório. A queratina que o gato produz, em alguns casos, acaba tampando o folículo da pele do animal, fazendo com que as glândulas sebáceas produzam mais oleosidade. Isso facilita a proliferação de bactérias naquele ponto.

Outro motivo que pode causar as lesões na pele, além do entupimento do folículo, é a utilização de vasilhas de plástico para a alimentação do animal. Por ser um material poroso, o plástico facilita o alojamento das bactérias, que estão só esperando o momento certo de entrarem em contato com o gato.

Sintomas da acne felina

  • Cravos (pontos pretos). Quando eles inflamam, ficam vermelhos e doloridos, muitas vezes também podem ter pus;
  • Coceira;
  • Sangramento na área dos lábios e queixo;
  • Furunculose (inflamação de uma grande área de pele do animal);
  • Edema (inchaço na pele e gânglios linfáticos).

Se não for tratada da forma correta, a doença pode deixar o gato com uma ferida aberta, o que pode ser a porta de entrada para outras enfermidades. Em outros casos, pode aparecer uma cicatriz na região do queixo e lábios do pet. Apesar de estar relacionada com uma bactéria, a acne felina não é contagiosa, seja para animais ou humanos.

Leia também: Casal prova ração de cachorro antes de oferecê-la ao seu animal de estimação

Caso identifique o problema no seu bichano, não tome decisões precipitadas, como extrair o cravo ou o pus. Leve-o ao veterinário para que o profissional faça isso, se necessário, e sem machucar o animal. Em casa, apenas limpe a região com um pano úmido.

Se a acne felina voltar a aparecer, é importante fazer o acompanhamento médico. O veterinário pode prescrever antibióticos, anti-inflamatórios e desinfetantes de pele para conter a oleosidade e a inflamação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.