Tamanho do texto

Assim como os humanos, os pets também podem ter a doença que causa perda de pigmento na pele e nos pelos

O vitiligo é uma doença que afeta a melanina da pele e do cabelo, fazendo com que manchas apareçam pelo nosso corpo. E para quem achava que essa doença afetava apenas os humanos, temos uma notícia: vitiligo em animais é um problema que existe, e afeta cães e gatos . Mas fique tranquilo, ele só muda a estética do animal, e não sua saúde. 

É isso que a doutora Mayre Galhardo, médica veterinária do Hospital Veterinário Cão Bernardo, esclarece. "O vitiligo em animais não é uma doença contagiosa e afeta apenas a aparência deles, sem comprometer sua saúde física. Porém esses animais necessitam de cuidados especiais, pois se ficarem expostos ao sol podem desenvolver câncer de pele, por exemplo." 

Segundo Mayre, a causa da doença ainda é desconhecida, mas existem indícios de que seja autoimune e genética. "Alguns anticorpos atacam os melanócitos que são responsáveis por produzir melanina, causando a despigmentação da pele e dos pelos do pet. Além disso, a ocorrência dessa condição é muito pequena."

Leia também: Homem flagra animal selvagem em rede de lanchonete famosa

Isso pode acontecer depois de certo tempo de vida do animal. Foi o caso de Elli, o gatinho que nasceu em 2016 com "paletó" - preto com apenas algumas partes brancas - mas ao longo dos anos foi ficando branco com algumas manchas pretas. Hoje em dia ele tem apenas alguns resquícios escuros, e sua aparência é semelhante a um sorvete de flocos.

Gato com vitiligo nasceu preto com algumas partes brancas, mas ao longo do tempo foi ficando inteiro branco
Instagram/elli.vitiligo
Gato com vitiligo nasceu preto com algumas partes brancas, mas ao longo do tempo foi ficando inteiro branco

Cães e gatos de raça tem mais probabilidade de desenvolverem vitiligo?

Segundo Mayre, sim. "Apesar da ocorrência da doença ser muito baixa, existem raças mais predispostas a desenvolverem o vitiligo. São elas: Pastor Alemão, Rottweiler, Doberman e Pinscher, para cães, e Siameses, para gatos", conta. 

O diagnóstico é feito por exame físico e exames de sangue para detectar outras doenças autoimunes. É importante tomar cuidado com a luz solar no seu pet, já que por ter falta de melanina eles ficam mais sensíveis aos raios ultravioleta.

Leia também: Pessoas se hospedaram em casas com animais fofos e a viagem delas melhorou muito

Ainda sobre as causas da doença, Meyre diz que "existe apenas um tipo de vitiligo, e além de poder ser causada pelos motivos já citados, o problema pode surgir devido intoxicação por fármacos - certos tipos de remédios ou substâncias -, ou outros tipos de produtos tóxicos". 

O dono também deve ficar atento, porque na medida que o animal vai envelhecendo, ele pode ficar com a pelagem grisalha. Isso não quer dizer que ele tenha a condição, mas que está ficando idoso. A doença tem mudanças mais agressivas: blocos de pele e pelo perdem a coloração, e não apenas alguns pequenos espaços. Aí sim pode ser um caso de  vitiligo em animais .


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.