Cães passam por diversas mudanças por causa da idade, por isso é necessário mudar a alimentação e oferecer suplementos vitamínicos

A alimentação é uma preocupação diária dos donos de cachorro. Eles sabem que boa saúde está diretamente ligada com o que eles comem, por isso se importam tanto com a qualidade das rações. E esse cuidado precisa ser redobrado quando o pet chega na terceira idade. É nessa fase que a alimentação deve ser trocada e até enriquecida com vitaminas para cachorro. 

Leia mais:  Hipertensão: a pressão alta em animais pode ter inúmeras causas

Os cães idosos sofrem diversas mudanças, tanto físico quanto no comportamental. Essas alterações são normais e podem ser minimizadas com cuidados específicos. O primeiro deles é a troca da ração tradicional por uma sênior, e a segunda é oferecer vitaminas para cachorro . Essas duas ações são importantes porque um pet idoso precisa de nutrientes e substâncias especiais para manter o equilíbrio do organismo. 

Quando a velhice chega, é importantes trocar a ração para a sênior, pois é mais indicada para cães idosos, assim como oferecer vitaminas
reprodução shutterstock
Quando a velhice chega, é importantes trocar a ração para a sênior, pois é mais indicada para cães idosos, assim como oferecer vitaminas

Os tutores podem ter receio de fazer mudanças tão bruscas na dieta do seu bichinho, pois será um grande impacto. Ficam pensando se é mesmo uma boa ideia trocar de ração ou oferecer vitaminas, algo que nunca fez parte da sua rotina. Porém, existe muito mais vantagem do que desvantagem nessas alterações. No caso da alimentação, por exemplo, é importante oferecer uma sênior porque ela é produzida pensando exatamente nos problemas originados pela velhice.

Na ração sênior os grãos são mais aerados, para ajudar na mastigação e evitar quebra dos dentes. Como um cão em idade avançada precisa de muito mais nutrientes, este alimento tem mais proteína para reforçar a massa muscular e dar firmeza ao corpo. Também possui menos calorias, já que o cão não tem a mesma disposição de antes e não irá gastar todas as calorias ingeridas. Existe também a preocupação com controle de peso, pois um animal idoso e obeso não sobrevive por muito tempo. 

Veja também:  Conheça a importância das vitaminas para cachorro e veja quais seu pet precisa

Mas não é só de ração sênior que um cão velhinho precisa. Para completar a alimentação, vale oferecer vitaminas e outros nutrientes para tornar a dieta mais forte e equilibrada. O organismo não consegue mais absorver as vitaminas contidas na ração como antes, além da ingestão de comida diminuir com a idade. No entanto, lembre-se que esses produtos não devem ser usados como substitutos, eles são apenas um adicional.  

Meu cachorro precisa mesmo de vitaminas?

Essa decisão irá depender de cachorro para cachorro. As mudanças que acompanham a velhice, como troca da pelagem, diminuição das atividades físicas, maior cansaço e aparecimentos de algumas doenças são normais. Acontece com a maioria dos animais e humanos. Então, não são esses fatores que irão determinar a extrema necessidade de tomar vitaminas. 

O melhor a se fazer é levar o pet ao veterinário e ele analisará a saúde do seu bichinho. Provavelmente pedirá exames e a partir deles conseguirá ver se existe a necessidade ou não de tomar vitaminas. Caso a resposta seja sim, vale investir nesses suplementos ou até na troca da ração sênior. No entanto, lembre-se de nunca tomar esse tipo de decisão sozinho. Só o médico é capacitado para tal julgamento. 

Lembre-se de levar o pet ao veterinário para saber se ele precisa ou não ingerir vitaminas e nunca tomar essa decisão por conta própria
reprodução shutterstock
Lembre-se de levar o pet ao veterinário para saber se ele precisa ou não ingerir vitaminas e nunca tomar essa decisão por conta própria

Cães que sofrem de doenças como artrose, problemas de circulação sanguínea ou metabolismos são os mais indicados a tomar vitaminas, pois será muito benéfico para a saúde. Essas substâncias também podem ser ferramentas úteis para a prevenção de enfermidades e aumento da imunidade. Dessa forma, pets com predisposição a desenvolver determinadas doenças acaba sendo recomendado ingerir vitaminas. Além da prevenção de doenças, tal complemento contribui para o retardo do envelhecimento.

As vitaminas necessárias para cachorros idosos

Um cão saudável precisa de treze tipos de vitaminas diferentes. Só porque o pet ficou idoso não significa que ele também não necessite. Porém, existem substâncias que se destacam na lista e o animal carece bem mais. Confira as vitaminas e complementos nutricionais que são mais importantes:

  • Vitamina A: essa vitamina tem a propriedade antioxidante, permitindo preservar a saúde ocular e, consequentemente, previve a cegueira noturna. É encontrada no fígado, ovos e óleos de fígado de peixe. 
  • Algas: complementos à base de algas são importantes na preservação da saúde do cachorro, pois contém diversos nutrientes. 
  • Vitamina D: beneficia na transmissão dos impulsos nervosos, na correta coagulação do sangue, na ação muscular e ajuda na absorção do cálcio pelo organismo - muito necessário para cães idosos. É encontrada no óleo de fígado de peixe, ovos e Sol. 
  • Minerais: produtos com mineiras na composição, como o cálcio, ajudam a preservar os ossos e evitando o desgaste. 
  • Ômega 3: pode ser bastante útil para animais com problemas no metabolismo ou circulação sanguínea. 

Saiba mais:  Cão idoso: 10 sinais de que a velhice chegou para seu pet

Vitaminas para cachorro são algo para complementar a dieta do animal e não substituir a ração. Consulte o veterinário sobre o uso delas
reprodução shutterstock
Vitaminas para cachorro são algo para complementar a dieta do animal e não substituir a ração. Consulte o veterinário sobre o uso delas

A indicação é que o cão idoso receba tais vitaminas e nutrientes através da alimentação, do método mais natural possível. No entanto, caso isso não aconteça, a melhor escolha é recorrer às vitaminas em forma de suplemento para preencher o espaço vago deixado pela ração. 

Uso de vitaminas sintéticas

As vitaminas sintética muitas vezes não são recomendadas, mas no caso de cães idosos elas podem ser úteis. Pets em idade avançada ficam doentes regularmente e, às vezes, a cura é uma vitamina específica. Nesses casos, as sintéticas são a melhor escolha porque agem rapidamente no organismo, ajudando no tratamento do animal. 

Veja também:  Artrite e artrose em cachorro? É possível prevenir e tratar

Tirando casos de saúde, é sempre indicado escolher as vitaminas para cachorro naturais. Seu efeito é em longo prazo, tem resultados mais satisfatórios e o corpo do pet não costuma rejeitar, mesmo quando oferecidas em excesso. Porém, lembre-se de sempre consultar o veterinário e só ele poderá dizer quando o pet precisa de vitaminas sintéticas ou naturais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.