Tamanho do texto

Os dentes de leite dos cachorros costumam crescer por volta do primeiro mês de vida e caem pouco tempo depois

Uma das inúmeras coisas que cães têm em comum com os seres humanos é a troca dos dentes de leite. Esse importante processo na vida do pet geralmente passa despercebido pela maioria dos tutores, que desconhecem a necessidade de cuidados especiais com o animal durante esse período.

Leia mais:  Você sabia que seu pet também precisa escovar os dentes? Entenda mais

A substituição dos dentes de leite  caninos pelo definitivos acontece ainda no primeiro ano de vida do animal, sendo que cães de raças pequenas podem levar mais tempo para realizar essa troca. Apesar desse processo acontecer naturalmente, é preciso prestar atenção caso ocorra algum problema ou má formação. 

Quando nascem os dentes de leite do cachorro?

A primeira dentição dos cães nasce por volta de um mês de idade, quando os animais começam a se alimentar sozinhos. Esses dentes provisórios ficam pouco tempo na boca do pet, sendo geralmente substituídos entre o terceiro e quarto mês de vida. Dependendo da raça e porte, esse período pode se adiar em até seis ou sete meses. 

Veja também:  Com qual frequência é preciso limpar os dentes do cachorro?

A mudança é um processo natural e geralmente acontece tão rapidamente que não chega a ser notada pelos tutores pois nem sempre é possível perceber quando os dentes ficam moles e eles não deixam uma "janelinha", como com as crianças. Isso se dá por conta que o dente de leite só cai quando o definitivo já cresceu o suficiente para absorver a sua raiz. O tutor pode achar alguns dentes espalhados pela casa, mas isso é raro pois o cão costuma os engolir enquanto se alimenta.

Cuidados a se tomar durante a substituição

Algumas raças pequenas, como o Yorkshire Terrier, Pinscher, Poodle e Shih-Tzu são mais propensas a sofrer problemas durante o processo de substituição de dentes. Um dos mais comuns é os dentes de leite não caírem quando a arcada definitiva começar a nascer, permanecendo na boca do pet e dividindo espaço com os novos dentes.

É preciso tomar cuidados básicos com os dentes de leite dos cachorros.
Reprodução/ Shutterstock
É preciso tomar cuidados básicos com os dentes de leite dos cachorros.

Assim como os humanos, essa situação pode gerar uma e problemas na região oral do animal, como deformações no maxilar, inflamações, dentre outras.  É recomendado que cães dessas raças façam uma consulta ao veterinário aos 7 meses de vida. Sempre observe atentamente a boca do cão para identificar alguma anormalidade e consulte imediatamente um odontologista veterinário.

Durante a troca de dentes o animal pode sentir desconforto e coceira  na gengiva. Esses são sintomas normais e passarão com o tempo. Uma boa alternativa para aliviar o cachorro é comprar brinquedos, nos quais ele poderá morder. Opte por materiais de borracha e, em casos de desconforto extremo, os gele no freezer antes de entregar para o pet.

Leia mais:  Como cuidar dos dentes de cachorro e gato filhotes

Quando esse processo acabar, os filhotes, que possuíam 28 dentes de leite  ganham uma dentição de 42 definitivos: 20 na mandíbula superior e 22 na mandíbula inferior. Mesmo assim é preciso manter atenção constante na saúde bucal do seu pet, evitando o acúmulo de sujeira e realizando escovações periódicas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.