Tamanho do texto

Os coelhos não estão imunes as doenças e também precisam ser vacinados

Os coelhos, como qualquer animal de estimação, não está imune as doenças. Na hora de adotar um, é importante ter em mente que você precisará ficar atento a saúde do pet, levá-lo regularmente ao veterinário e até vaciná-lo.

Veja mais:  Conheça as principais doenças que atingem o coelho

As vacinas são algo impressindível para os humanos e animais, por isso, os coelhos não ficaram de fora da prevensão. Existem duas vacinas obrigatórias para esses roedores. Elas podem variar de um país para o outro, mas geralmente é a mixomatose e a doença hemorrágica. A prevenção de ambas é importante porque levam ao óbito quase em todos os casos, sem contar o alto grau de contagiosidade. 

Os coelhos não estão imunes as doenças e precisam ser vacinas
reprodução shutterstock
Os coelhos não estão imunes as doenças e precisam ser vacinas

Nos anos 70, na Espanha, a mixomatose dizimou a população de coelhos nos montes do país. Atualmente, não conseguiram ainda controlar a epidemia entre os roedores selvagens, mas a vacina previne pelo menos os domésticos.  

A doença hemorrágica consegue ser ainda mais preocupante, pois evolui muito rapidamente. Após três dias no organismo, ela se manifesta e, entre 12 a 36 horas, causa a morte do coelho. O vírus produz necropsias nos tecidos internos no animal e dificilmente é detectada a tempo. Na maioria das vezes, a doença hemorrágica consegue ser evitada com a vacina, mas na França já existe um vírus resistente à vacinação.  

Mais:  Coelho: principais características e cuidados

Quando vacinar o coelho

A partir dos dois meses já é permitido vacinar os coelhos. É recomendado que a vacina da doença hemorrágica e mixomatose sejam espaçadas com duas semanas. No caso da mixomatose, existem dois tipos e cabe ao veterinário definir qual é a melhor baseado na raça e no local que o animal vive. 

Fique atento se o seu roedor possui algum tipo de deficiência, pois essa regra de vacinação pode não valer para ele. Consulte um veterinário para ele indicar quando é o melhor momento de dar as vacinas. 

As vacina precisam ser renovadas ao longo do tempo
reprodução shutterstock
As vacina precisam ser renovadas ao longo do tempo


Renovação das vacinas

A doença hemorrágica precisa ser renovada anualmente e a mixomatose pelo menos a cada seis meses, principalmente em países com epidemia. As vacinas podem ser dadas em qualquer momento do ano, mas a época ideal é a primavera, pois é no verão que ocorre o aumento da presença do vírus.  

Apesar disso, em alguns casos, cabe ao veterinário indicar a frequência de renovação, pois algumas espécies são mais suscetíveis ao contágio do que outras. Além disso, em regiões epidêmicas, a periodicidade da vacina contra a mixomatose pode chegar até a quatro vezes ao ano, pois passado três meses ela perde parte da eficácia. 

Leia também:  Cachorro que não socializava muda de comportamento após conhecer coelhos

Outras cuidados

Os coelhos também são atingidos por outras doenças além dessas, como coriza, sarna auricular, conjuntivite, entre outras. Nem todas tem vacina, como as citadas acima, mas podem ser previnidas de diversas formas. Geralmente uma boa alimentação, manter a higiene regular da gaiola e garantir as necessidade do coelho ajudam a garantir a saúde e longevidade do roedor. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.