Alguns pets, principalmente quando filhotes , podem preferir brincar com objetos que não são próprios para animais. Meias e outras peças de roupa, por exemplo, são os preferidos dos cães. Porém, o tutor precisa ficar atento, já que alguns desses objetos não são ideais para divertir o animal – e podem até ser perigosos.

Leia mais: 

Gatos ganham espaço incrível para brincar; veja

Hospital Popular de Medicina Veterinária terá filial no Rio de Janeiro

Veterinária explica mitos e verdades sobre a leishmaniose em cães

pets
shutterstock
Objetos com partes pequenas podem ser engolidos ou causar engasgos


“Os pets podem preferir uma peça de roupa, por exemplo, por ter algum resquício do cheiro do tutor, tornando aquilo uma forma de vínculo afetivo”, explica Carynn Dantas, veterinária do Crystal Pet & Spa. A profissional também alerta para alguns problemas que os objetos que não são brinquedos próprios para animais podem causar.

Quais objetos não posso dar para meu pet

  • Peças de roupa

Camisetas, meias, e outras peças de roupa não devem ser dadas ao animal para servir de brinquedo. Em geral, os pets escolhem esses objetos por terem o cheiro do dono, e assim criam um vínculo afetivo com aquela peça. Isso, além de poder trazer problemas comportamentais, pode ser perigoso por soltar pedaços e fios, que se engolidos pelo pet, causam engasgos e obstrução intestinal.

  • Pregador de plástico ou de madeira

Assim como as roupas, esses objetos podem causar engasgos e obstruções intestinais, que em grande parte das vezes precisam de intervenção cirúrgica. Porém, esses objetos duros também podem perfurar o animal, causando problemas ainda mais graves.

  • Sacolas plásticas

As sacolas plásticas, além de também poderem se despedaçar e serem ingeridas pelo cão, podem causar asfixia se o pet ficar com a cabeça presa dentro dela.

  • Chupetas para bebês

Nossos pets podem ser muito fofos, e por isso, tentamos colocar diversos acessórios para que eles fiquem fotogênicos. Alguns donos dão chupetas de bebê para cães mastigarem, mas isso é um erro muito grande. Por ser pequeno, o objeto pode facilmente ser engolido pelo animal, ou o pet pode se animar e acabar despedaçando a chupeta, que em pedaços, pode causar asfixia ou obstrução intestinal.

O ideal, se o cão ou gato não dá atenção para o brinquedinho e continua indo atrás de outros objetos, é brincar junto com o animal, mostrando que o brinquedo é mais atrativo. “Alguns têm opção de colocar petiscos dentro, isso acaba chamando mais a atenção”, explica.


    Veja Também

      Mostrar mais