Tamanho do texto

Estar preparado para agir em alguma situação inesperada durante a viagem é muito importante; veja o que é preciso

Uma pesquisa feita pelo Booking.com mostrou que viajar com o animal de estimação é uma tendência para 2020. Isso porque 65% dos brasileiros que têm um bichinho dizem que ele é tão importante quanto um filho e outros 51% afirmam que a escolha do destino depende da possibilidade de levá-lo junto. Essas pessoas estão cientes de que a viagem com o pet pode sair mais cara e não se importam muito com isso. 

Porém, além da vontade de viajar com o animal é preciso também tomar alguns cuidados.  Além de resolver toda a documentação e fazer um seguro viagem para o pet , preparar um kit de primeiros socorros para levar é muito importante. Isso permite que o dono atenda seu bichinho prontamente e evite complicações. 

cachorro com kit de primeiros socorros arrow-options
Shuttersock
Montar um kit de primeiros socorros para o cachorro é muito importante

O grupo Vet Popular, primeiro hospital veterinário popular do país, separou algumas dicas para montar um kit. Vale lembrar que todos os itens devem estar organizados em uma maleta e serem de uso próprio para animais. 

  • Termômetro: importante para verificar febre; deve ser esterilizado após o uso.
  • Conta-gotas: utilizado para inserir líquidos na boca do pet - é importante lavar bem após o uso para não acumular resquícios.
  • Sabonete antisséptico: é utilizado para lavar um possível ferimento com água corrente para desinfetar a região.
  • Soro fisiológico: fundamental para fazer a limpeza dos ferimentos (em caso de feridas mais infeccionadas utilizar água oxigenada).
  • Gazes: usadas para curativo, auxiliam a estancar sangramentos e limpar ferimentos.
  • Esparadrapo e ataduras: servem para segurar o curativo e imobilizar a área afetada.
  • Tesoura: deve ser de uso exclusivo para os primeiros socorros, evitando assim contaminação. É utilizada para cortar a gaze, o esparadrapo e as ataduras. 
  • Luvas descartáveis: devem ser usadas pelo dono na hora de manipular o animal para prevenir a transmissão de bactérias e germes.
  • Pinça: auxilia na retirada de espinhos ou vidros, pode ser utilizada pinça de costureira, mas é importante esterilizar após o uso.
  • Focinheira: é importante prevenir incidentes: por mais dócil que o pet seja, poderá tornar-se agressivo quando estiver sentindo dor. 
  • Analgésicos e anti-inflamatórios: reduzem a sensação de dor e aceleram o processo de cura. Nunca utilize medicamentos de uso humano, apenas remédios prescritos pelo veterinário.
  • Toalhas de pano ou cobertor: servem para manter o animal aquecido, também pode ser utilizado como maca.

Leia também: Vai viajar com o pet? Cuidado para não ter que deixá-lo para trás  

Caso opte por deixar um kit de primeiros socorros para o pet sempre montado, verifique  periodicamente a validade dos medicamentos. Se for viajar e deixar os animal sob os cuidados de alguém, entregue a maleta para essa pessoa.