Tamanho do texto

Especialista lista as plantas que são tóxicas para os animais de estimação e as que não fazem nenhum mal

As plantas são ótimas opções para decorar a casa e mudar os ares, o problema é que algumas delas são tóxicas para animais de estimação e não devem estar presentes em casas com cachorros e gatos. Os donos precisam saber exatamente quais são elas para não correr o risco do pet passar por uma intoxicação. 

Leia também: 8 frutas e verduras que são tóxicas para o seu cachorro

cachorro ao lado de planta
Shuttersock
Algumas plantas são tóxicas para os animais de estimação e os donos devem ficar atentos

A florista Juana Martinez, que trabalha em parceria com o Flores Online, listou as plantas que podem estar em casas com animais de estimação e as que não podem de jeito nenhum por serem tóxicas . Confira. 

Plantas que não fazam mal para animais de estimação

  • Girassol: a flor alegra e traz energia para o ambiente, além disso, suas sementes podem ser usadas na culinária. Deve ser cultivada em jardim aberto ou em vasos próximos às janelas e não oferecem perigos para os pets. 
  • Echeverias: um tipo de suculenta que não é tóxica para pets, as echeverias são excelentes para varandas, pequenos espaços, jardins de pedra ou até para quadros. Ela gosta de meia sombra e se uma folha cair é possível colocá-la de volta no vaso que ela se reproduzirá novamente. 
  • Orquídea: encontradas em diferentes cores, essas flores são ótimas para decoração e os cães e gatos não costumam se aproximar muito delas. As orquídeas gostam da luminosidade da manhã e de locais bem arejados, mas é preciso tomar cuidado com os ventos intensos, pois são flores extremamente delicadas. 
  • Fitônia: outra planta que não faz mal para cães e gatos, a fitônia tem aspecto diferente e deve ser cultivada em lugares com sombra. 
gato ao lado de girassol
Shuttersock
O girassol não faz mal para os animais de estimação


Plantas tóxicas para animais de estimação

  • Lírio: a planta exala um forte perfume que pode atrair a atenção dos pets, porém sua ingestão é perigosa, podendo causar falência renal, problemas respiratórios , pele avermelhada, dificuldade de engolir e alucinações.
  • Azaleia: presente em muitos jardins e até em parques que os pets costumam passear, a azaleia oferece um risco de moderado a grave devido à sua toxidade. Se ingerida pode causar vômitos, salivação intensa, perda de apetite, diarreia, arritmia cardíaca, pressão baixa, convulsões, cegueira, fraqueza, tremores e até mesmo fazer o pet entrar em coma.
  • Espada de São Jorge: apesar de apresentar um menos grua de toxidade, a planta não é indicada para casa com animais de estimação porque pode causar salivação excessiva, irritação na pele e dificuldade de movimentação e respiração.
  • Comigo-ninguém-pode: apesar da beleza é uma das plantas mais perigosas para cães e gatos, causando os maiores casos de intoxicação. Pode causar irritação das mucosas, edema de lábios, língua e palato, cólicas abdominais, náuseas, vômitos e o contato com os olhos pode gerar edemas, fotofobia e lacrimejamento.
  • Samambaia: os princípios tóxicos da planta prejudicam a produção de glóbulos vermelhos, podendo causar diversos sintomas nos animais, como hemorragias na pele,  sangue na urina e fezes e até mesmo anemia. Isso significa que o pet perde sangue muito rápido e pode até morrer. Mesmo as folhas secas podem ser tóxicas, por isso para quem tem um exemplar pendurado na parede, é bom estar atento ao chão e retirá-los o quanto antes.
  • Antúrio: se a flor da planta for ingerida  pode causar o inchaço da garganta, lábios e boca, salivação, paralisia da língua, asfixia, diarreia e vômito.
  • Violeta: por ter fácil cultivo e muita variedade as violetas são adoradas por muitas pessoas, mas se ingeridas por cães e gatos pode causar fortes gastrites, nervosismo, queda na circulação e respiração, vômitos e diarreias. 
  • Copo de leite: facilmente encontrada em arranjos utilizados para decoração, a flor pode ser tóxica para os animais até por contato com a mucosa (lábio ou língua). Alguns sintomas da intoxicação são irritação, salivação abundante e dificuldade de engolir e respirar. O contato com os olhos também deve ser evitado, já que pode causar fotofobia e lacrimejamento.
  • Bico de papagaio: o látex presente no caule e nos ramos da planta é extremamente tóxico para crianças, cães e gatos. A substância pode  lesionar a pele e mucosas, causar queimação, coceira, náuseas e vômitos. Os casos de intoxicação aumentam no final do ano quando a planta é adquirida como decoração natalina.
  • Mamona: altamente tóxica para animais de humanos, a mamona é uma fruta que produz um óleo utilizado para melhorar o crescimento de cabelos e controlar a oleosidade da pele. Três frutos ingeridos já são suficientes para levar uma criança à óbito - o mesmo acontece com os pets. Ela interrompe as sínteses do metabolismo, podendo causar vômitos, cólicas, desidratação, salivação intensa, febre e sangue nas fezes dos pets.
  • Dama da noite: conhecida por florescer e exalar um perfume durante a noite, a dama da noite tem fácil cultivo e costuma estar presente em muitos jardins. Suas folhas e frutos imaturos também são tóxicos, podendo causar náuseas, vômitos, agitação, distúrbios comportamentais e alucinações.

Agora que você já sabe quais plantas não prejudicam e quais prejudicam os cachorros e gatos, já pode deixar a casa mais alegra com segurança. 

    Leia tudo sobre: casa