Tamanho do texto

O ato de massagear melhora a circulação e traz benefícios para a saúde do animal, mas é importante respeitar as vontades dele e não forçar nada

Os animais são muito apegados aos donos, por isso não se importam de ficar o dia inteiro deitados no sofá, ao lado do seu humano recebendo muito carinho. Nós também não ligamos de mimá-los, mas esse tempo livre ao lado do pet pode ser melhor aproveitado. A massagem em cachorro é um procedimento que trás muitos benefícios ao seu amigo, tanto físicos como emocionais.

Cuidados básicos podem proteger a pele do cachorro de doenças

Uma das vantagens proporcionada pela massagem em cachorro é a melhora da circulação sanguínea. O estímulo da massagem dilata os vasos e permite que o sangue circule melhor, prevenindo doenças cardiovasculares. Detecção de enfermidade também é possível com essa técnica. Qualquer tipo de anomalia na pele ou dentro do corpo pode ser encontrada a tempo ao massagear o animal. 

A massagem em cachorro traz muito benefícios, como melhor da circulação sanguínea e redução de estresse
reprodução shutterstock
A massagem em cachorro traz muito benefícios, como melhor da circulação sanguínea e redução de estresse

Outros benefícios são a redução da ansiedade e do estresse e a liberação de ocitocina (hormônio do amor). Ao mesmo tempo em que relaxa e traz paz ao bichinho, a massagem reforça o vínculo que há entre cão e dono. A amizade se tornará mais forte, o que será valorizado e recompensado por ele, refletindo no comportamento. 

Mesmo com tantas vantagens, muitos donos não sabem como fazer uma massagem. Não basta apenas passar a mão pelo corpo do animal, é preciso ter ritmo, pressão e coordenação, se não acaba sendo um simples carinho. Iremos te ensinar algumas técnicas para aprender e fazer uma deliciosa massagem em seu cachorro. 

1º) Respeite seu cão

É preciso ter paciência com o animal que nunca foi massageado. Se você deseja que ele aproveite todas as vantagens da técnica, é preciso respeitar suas vontades e agir no seu tempo. Por isso, caso ele não queira ser tocado naquele momento, é melhor não forçar. O animal acabará criando aversão ao toque, o que não é bom. 

Porém, se perceber que ele está receptivo, aproveite. O recomendado é esperar o cão fazer suas necessidade e esperar pelo menos 15 minutos depois de se alimentar. Isso evita que ocorra algum problema. 

2º) Prepare o local

Escolha um local da casa que seja tranquilo e com temperatura amena. Prefira fazer no chão em vez da cama ou sofá, a superfície precisa ser firme. Forre com uma ou duas camadas de cobertores ou, se tiver, utilize um tapete de ginástica. Prepare um local confortável para você se sentar também. 

Conheça os tratamentos alternativos para o câncer em cães

Se achar necessário, ponha uma música ambiente para embalar a massagem. Sons de natureza ou canções clássicas são boas opções. 

3º) Acostume o cão com a massagem

Antes de tudo prepare o animal para a sessão de massagem. Deite-o e faça carinho da cabeça até a cauda. Com a palma da mão virada para baixo, passe-a com movimentos amplos e suaves por toda a região. Assim, ele vai acreditar que é um carinho normal e ficar pronto para o restante.

4º) Comece pela cabeça

O primeiro local a ser tocado é a cabeça. Não é uma região tão invasiva já que o animal está acostumado a receber carinho nela. Para isso, faça-o deitar de lado. Em seguida massageie entre os olhos fazendo movimento circulares. Aos poucos o bichinho vai relaxando e permitindo que seja tocado em outras regiões. 

A cabeça é uma bom lugar para começar porque não é invasivo
reprodução shutterstock
A cabeça é uma bom lugar para começar porque não é invasivo

Depois parta para a bochecha também com movimentos circulares. Vá alternando com o deslizamento dos dedos no sentido da boca até as orelha. O próximo passo é focar nas orelhas. Passe a mão por elas e faça uma leve pressão com a pontinha dos dedos. 

5º) Pescoço e ombros

Após finalizar a massagem na cabeça, desça a mão em direção ao pescoço. Usando a ponta dos dedos, massageie com movimentos circulares essa área. Depois, desça suavemente para os ombros realizando os mesmos movimentos. É importante que tudo ocorra de maneira gradativa para que o animal não se de conta. 

6º) Costas

O próximo passo é as costas. Massageie toda a musculatura que envolve a coluna vertebral, mas sem fazer muita pressão. Use os dedos para fazer pequenos movimentos circulares e vá descendo calmamente. Alterne entre sentido horário e sentido anti-horário. 

Em seguida massageie o sacro, a região no final da coluna, ou seja, o "traseiro". Deixe a mão bem aberta, virada para baixo e faça uma pressão leve com movimentos circulares usando os dedos. 

Conheça a importância das vitaminas para cachorro e veja quais seu pet precisa

7º) Barriga

A barriga é um dos lugares que os cachorros mais gostam de ser tocados, mas lembre-se que é uma região bem sensível. Por isso, a massagem deve ser suave. Usando os polegares, faça movimentos circulares delicadamente e vá descendo aos poucos, em direção à cauda. 

8º) Pernas e patas

As articulações e patas estão entre as partes mais importantes, por isso merece atenção. Use o polegar e os dedos para esfregar os músculos das pernas. Vá descendo até as patas e nelas altere para movimentos circulares, finalize nos dedinhos do animal. 

Em seguida, flexione e gire as patas para os lados de modo que alivie a pressão dos tendões. Por fim, pressione com a ponta dos dedos a patinha de uma extremidade a outra. 

9º) Rabo

No caso do rabo, faça alguns movimentos como apertar suavemente desde o começo até a ponta. Tome bastante cuidado com essa região, pois é sensível. Preste atenção para não puxar o rabo sem querer, o que pode ser bem doloroso. 

Se por acaso o cão dormir, deixe-o aproveitar esse momento relaxante
reprodução shutterstock
Se por acaso o cão dormir, deixe-o aproveitar esse momento relaxante

10º) Finalize a massagem

Depois de passar por todo o corpo, finalize a sessão do mesmo jeito que começou. Com a palma da mão virada para baixo, passe-a com movimentos amplos e suaves da cabeça até o rabo. Não se esqueça de alisar as pernas também. Não acorde o cão se durante ou depois da massagem acabar dormindo. Deixe-o apreciar esse momento de relaxamento. 

Como construir um canil seguro e confortável para o cachorro?

Recomendações

  • Se você sabe que o cão não gosta de ser tocado em alguma área, respeite-o. Ele ficará bravo se forçar.
  • Caso seja possível, massageie o animal diariamente por cerca de 10 minutos. Assim evitará rigidez das articulações e melhorará sua qualidade de vida.
  • Para cães com algum problema de saúde, o recomendado é procurar um massagista profissional. Ele conhecerá técnicas específicas que podem ajudar o pet.
  • Lembre-se que a massagem em cachorro  não é curativa. Em casos de doenças, o animal deve ser examinado pelo veterinário e tratado de acordo com o problema.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.