Os filhotes devem se alimentar com o colostro logo após o nascimento
Shutterstock
Os filhotes devem se alimentar com o colostro logo após o nascimento

Assim que nasce, o primeiro alimento recebido por um mamífero, vindo de sua mãe, é o colostro. Assim é chamado o primeiro leite gerado pelas fêmeas de cães, gatos e de todas as espécies – incluído os seres humanos – e é de extrema importância para a proteção e desenvolvimento imunológico dos recém-nascidos.

O colostro passa a ser produzido logo após o parto e dura cerca de 12 a 16 horas, tendo um tempo bastante limitado, é fundamental que os filhotes consumam a substância logo após o nascimento.

Além disso, é fundamental que os animais sejam amamentados somente com o leite materno durante os primeiros 45 dias de vida, o que o ajudará a se desenvolver com saúde.

Como explica ao Canal do Pet a médica veterinária Fernanda Ambrosino, o colostro é a primeira secreção láctea produzida pela mãe e é composta por imunoglobulinas, água e nutrientes essenciais para os recém-nascidos.

“A substância cria a imunidade passiva dos animais por meio da transferência dos anticorpos maternos. Ele será responsável pela proteção dos filhotes até o momento da vacinação”, diz a veterinária.

O colostro ainda contém uma maior concentração de proteínas e gorduras, auxiliando na nutrição dos filhotes. Dessa forma, o animal consegue um bom suprimento de energia assim que nasce.

Sendo um alimento tão limitado e com uma importância tão grande para a saúde dos animais, é importante garantir que os filhotes consumam a substância, garantindo a saúde e o bem-estar das fêmeas antes, durante e após a gestação.

“A produção de leite materna está ligada à saúde geral do animal. É preciso que o tutor tenha cuidados redobrados durante a gestação para assegurar que a fêmea esteja saudável e bem nutrida”, acrescenta a veterinária.

Outro ponto a observar, explica Fernanda, é o tamanho da ninhada, “quanto mais numerosa, menor será a quantidade de leite disponível por filhote”, diz. “É sempre importante observar o ritmo de crescimento dos filhotes e contar com o apoio do médico veterinário que, em caso de necessidade, pode indicar suplementos para complementar a nutrição”.

Leia Também

Leia Também

Causas inesperadas

O número de filhotes interfere na quantidade de leite disponível, por isso é importante manter a cadela sempre bem alimentada e nutrida
Reprodução/ Shutterstock
O número de filhotes interfere na quantidade de leite disponível, por isso é importante manter a cadela sempre bem alimentada e nutrida

Ainda que o alimento seja produzido pela fêmea logo após o parto, uma série de fatores pode impedir que os filhotes venham a consumir o colostro, como o falecimento da mãe, por exemplo.

A veterinária afirma que, nestes casos, o indicado é buscar o auxílio de um profissional, que poderá indicar o melhor substituto para o leite materno, para que o filhote não fique desnutrido, além de avaliar o quadro geral de saúde do animal.

Quanto ao colostro, é possível encontrar alimentos para filhotes de cães e gatos recém-nascidos, de até três dias de vida. “Existem fórmulas exclusivas para animais que podem auxiliar na nutrição dos filhotes” diz a veterinária, que alerta: “É importante ressaltar que, para o colostro que tem propriedades imunológicas, não existe um substituto”.

O momento certo para o colostro

Além do falecimento da fêmea durante o parto, outro fator que, infelizmente, pode impedir que os filhotes venham a consumir o tão importante alimento é o abandono dos filhotes logo após o nascimento.

Ao se encontrar um ou mais filhotes abandonados, não há como saber se eles chegaram a ser alimentados pela mãe ou não. “No caso de filhotes abandonados é importante lembrar que o primeiro passo deve ser uma consulta na clínica veterinária, onde será possível fazer um check-up sobre o quadro geral do jovem animal e avaliar suas necessidades nutricionais e imunológicas”, orienta.

A veterinária explica também que o momento ideal para que o colostro seja consumido e exerça o efeito esperado é unicamente após o nascimento. “Esse é o momento ideal para que ele possa exercer sua função de criar a imunidade passiva no organismo no pet. Se for oferecido mais tarde, o sistema digestivo do filhote estará mais maduro e degradará as proteínas imunitárias”, conclui.

Para garantir que os pets tenham sempre ajuda quando necessário, o iG Pet Saúde oferece aos tutores consultas emergência e até opção de transporte ao veterinário.  Confira essas e outras vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos. Acompanhe o  Canal do Pet também no Telegram!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários