Tamanho do texto

A maioria dos bichanos não precisa ser tosado, mas a tosa é indicada para aqueles que vivem em locais quentes e são muito peludos

Faz parte do cotidiano de quem tem cachorro levá-lo para aparar os pelos. Essa prática é muito importante para evitar que passem muito calor ou acumule sujeira e nós entre os fios. No entanto, esse assunto é pouco abordado entre os donos de felinos. Será que a tosa em gatos também é necessária?

Leia também: Dar banho em gatos: Afinal, isso é necessário ou não?

Dependendo do caso, ela é necessária e recomendada, por exemplo, entre os bichanos que vivem em locais quentes e são muito peludos. Esses pets costumam ser a exceção, pois a maioria não precisa. Quando o assunto é tosa em gatos é indicado procurar um veterinário para saber se seu gatinho necessita disso e qual a frequência. 

Tipos de tosa e dicas de como realizar

Dependendo do caso, a tosa é necessária e recomendada, por exemplo, entre os bichanos que vivem em locais quentes e são muito peludos
reprodução shutterstock
Dependendo do caso, a tosa é necessária e recomendada, por exemplo, entre os bichanos que vivem em locais quentes e são muito peludos

A tosa tradicional é aquela em que os pelos do corpo são aparados em sua totalidade ou parcialmente. Mas, a tosa mais conhecida entre os felinos é a higiênica, em que os pelos da região íntima são aparados para evitar sujeira durante as necessidades e as unhas são cortadas. 

Caso o veterinário recomende a tosa, pode ser utilizado tesoura ou máquina, a escolha dependerá do tipo de gato. Mas, independente da opção, o indicado é uma tosagem que deixe a pelagem baixa e não muito próximo à pele. A derme dos felinos é muito sensível e pode ficar irritada se for tosada completamente. 

Procure um profissional de tosa felina para realizar essa tarefa. Lembre-se que os bichanos têm comportamentos, necessidades e tipos de pelos completamente diferente dos cachorros. Não adianta levá-lo a um pet shop comum, é preciso procurar alguém especializado. 

Leia também: Aprenda a dar banho a seco em seu gato para mantê-lo sempre limpinho

Para garantir que o gatinho fique calmo e nem ataque o profissional, os equipamentos devem fazer o mínimo de barulho possível e nem haver cachorros no recinto. Por motivos assim é importante procurar um especialista.

Além disso, não é indicado oferecer calmante antes do processo. Se você tem um gato que necessite de tosa, acostume-o desde filhote. É a melhor forma de evitar mordidas e arranhadas. O uso de medicamentos é apenas com indicação médica. 

Posso tosar o gato em casa?

Quando o assunto é tosa em gatos é indicado procurar um veterinário para saber se seu gatinho precisa disso e qual a frequência
reprodução shutterstock
Quando o assunto é tosa em gatos é indicado procurar um veterinário para saber se seu gatinho precisa disso e qual a frequência

Não é uma prática recomendada, principalmente porque tosar um gato não é simples, mas, se você tem um bichinho tranquilo e a grana está curta, pode ser uma saída para o problema de pelagem longa. Tenha em mente que é preciso de muita paciência, cuidado e calma para realizar esta tarefa, sobretudo se o felino não está acostumado.

Haverá objetos cortantes do recinto que podem machucar você e o bichano, sem falar nas garras dele caso tente se defender. O processo deve ser realizado por quem o animal mais confia, no caso o dono propriamente dito.

Leia também: Seu gato foge do banho? Entenda porque os felinos tem medo de água

A primeira etapa é preparar o espaço para a tosa. Escolha um local amplo, de forma que os objetos não fiquem amontoados e nem próximo demais do gato. Isso irá ajudá-lo a ser mais organizado e evitar tragédias. A recomendação é fazer num ambiente que tenha uma mesa para apoiar o gato, ou qualquer outro objeto firme e com altura apropriada.

Em seguida reúna todos os objetos que irá precisar, como tesoura, máquina, toalhas, escovas, etc. Dê um banho relaxante antes da tosa para prepará-lo. Em seguida, seque-o com uma toalha e coloque-o em cima da mesa forrada. 

Se o gato estiver muito nervoso e demonstrar comportamento agressivo, não insista na tosa. É muito perigoso se aproximar dele assim com um objeto cortante. Apenas seque a pelagem e tente outro dia, ou procure um profissional. 

Caso tudo se encaminhe bem, comece a desembaraçar os fios usando uma escova adequada. Além de eliminar os nós, a escovação te ajudará a ter uma noção do comprimento do pelo e planejar a sua estratégia de corte. Tente desembaraçar o máximo que conseguir e só depois parta para a tesoura.

Após terminar, corte os pedaços mais compridos e onde tiver nós superficiais. Dê preferência à tesoura nos locais mais complicados, onde a maquina não chegue ou seja um pouco perigoso., como orelhas, mamilos, ao redor do ânus, etc. Dependendo da área, utilize tesoura de tamanhos diferentes. Todos esses cuidados são importantes para evitar maiores problemas.

Se o bichano precisar de uma tosa mais radical, recorra à maquininha. Lembre-se de não cortar demais. Deixe os fios curtos, mas não rentes demais à pele. O indicado é sempre cortar com a tesoura primeiro e depois, se precisar aparar mais, utilizar a máquina. 

Faça movimentos retos e lineares, do pescoço à base da cauda, sem pressionar demais. Tente ser rápido, pois o gato tende a ficar incomodado com o barulho. Seja organizado quanto às zonas aparadas para que a tosa fique uniforme. Não utilize a máquina na cabeça, pois é um local muito delicado. O ideal é nem tosar esta área, mas, caso seja necessário, utilize a tesoura. 

Leia também: Como escovar pelo de gato e deixá-lo mais brilhoso e saudável

Quando estiver próximo de finalizar a tosa em gatos, verifique se os fios estão do mesmo tamanho e vá ajustando com a tesoura as áreas desiguais. Por último, escove o felino várias vezes para eliminar os pelos agarrados à pele. 

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.