Tamanho do texto

Se os primeiros socorros forem feitos corretamente, as chances de sobrevivência do animal aumentam bastante

Os pets, principalmente os cães, são muito propensos a engolirem vários itens da casa. Por causa da curiosidade e da aproximação com os donos, a possibilidade de ingestão de corpos estranhos aumenta ainda mais. Os filhotes, por exemplo, costumam conhecer o mundo usando a boca e por isso a tendência é mastigar, morder e até mesmo engolir certos objetos.

Leia também: Saiba o que fazer em caso de envenenamento de gatos

Quando o item é pequeno, passa facilmente pelo aparelho digestivo. O problema está nos objetos grandes e pontiagudos, pois podem ficar presos dentro do animal causando cortes e perfurações dos órgãos. A ingestão de corpos estranhos causa graves lesões internas e o pet tem sérias chances de morrer. 

Além disso, se o item for tóxico, sofrem também com as consequências de um envenenamento. Dependendo do material engolido, é possível socorrer o bichinho em casa mesmo, mas tem situações que será preciso levá-lo com urgência ao veterinário. Portanto, saiba o que fazer nessas situações para salvar a vida do bichinho.

Como saber se o pet engoliu um objeto que não devia?

Os principais sintomas de quando um pet engoliu algo são apatia, depressão, falta de apetite, vômito, cólicas, ausência de fezes ou fezes com sangue
reprodução shutterstock
Os principais sintomas de quando um pet engoliu algo são apatia, depressão, falta de apetite, vômito, cólicas, ausência de fezes ou fezes com sangue

Dentre todos os objetos disponíveis em casa, os mais propensos a serem engolidos são chupetas, meias, pedras, ossos, panos, linhas (comum em gatos), agulhas e alfinetes, cabelos e pelos, bolinhas e brinquedos de borracha. 

Se seu companheiro ingeriu esses ou outros itens e você não viu, alguns sintomas começarão a aparecer. Os principais indícios são apatia, depressão, falta de apetite, vômito, cólicas, ausência de fezes ou fezes com sangue. Caso o objeto seja tóxico, o animal terá também os sintomas de envenenamento, como vômitos, salivação excessiva e diarreia. 

Primeiros socorros

A ingestão de corpos estranhos causa sérias lesões internas e o pet tem chances de morrer. Por isso é necessário levá-lo ao veterinário o mais rápido possível
reprodução shutterstock
A ingestão de corpos estranhos causa sérias lesões internas e o pet tem chances de morrer. Por isso é necessário levá-lo ao veterinário o mais rápido possível

Como já foi citado, a ingestão de objetos é extremamente perigoso para a vida do animal, por isso é necessário que os donos saibam como proceder para salvar a vida do pet. Se os primeiros socorros forem feitos corretamente, aumentam bastante as chances de sobrevivência. 

Leia também: Meu cachorro sofreu um envenenamento, como proceder?

Num primeiro momento, antes de realizar qualquer procedimento, cheque a respiração do peludo. Ela deve estar ocorrendo normalmente, caso contrário, pode existir algum objeto obstruindo a cavidade oral ou nasal. É fundamental prestar atenção na respiração, pois ela indica o nível de gravidade do caso. 

Se você viu que o item acabou de se colocado na boca e seu bichinho for dócil, chame-o calmamente e tente abrir sua boca para retirar o corpo estranho com os dedos. Fios ou agulhas não devem ser removidos em casa, pois podem se prender desde a boca até partes intestinais. Para que não ocorra nenhum acidente mais graves, objetos assim serão retirados cirurgicamente. 

Caso o corpo engolido seja pequeno, não afiado e não tóxico, você pode ajudá-lo a eliminar através do vômito. Esse processo só pode ser feito se tiver plena certeza de qual item o animal ingeriu, caso contrário não se deve arriscar. 

Para provocar o vômito, ofereça uma pequena refeição e, em seguida, dê uma ou duas colheres de chá de água oxigenada (10 vol. para cada 5 kg de peso corporal do animal). Repita isso até três vezes em um intervalo de cinco minutos. Essa técnica só funciona até duas horas depois da ingestão da peça. Se o animal não vomitar, corra para o veterinário. 

Contudo, como recomendação geral, o melhor é o bichinho receber atendimento médico independente do que foi engolido. O profissional irá fazer um acompanhamento do trânsito gastrointestinal com o objeto ingerido para garantir a ausência de maiores perigos. 

Lembre-se que, nesses casos, a avaliação médica é fundamental. Só assim o dono saberá quais exames devem ser feitos para determinar a situação e a localização do corpo estranho no aparelho digestivo. Depois de chegado a um diagnóstico, será definido qual a melhor estratégia para retirar o item e evitar mais sofrimento. 

Exames médicos e tratamento

O bichinho deve sempre receber atendimento médico independente do que foi engolido. O profissional irá fazer um acompanhamento do trânsito gastrointestinal com o objeto ingerido para garantir a ausência de maiores perigos
reprodução shutterstock
O bichinho deve sempre receber atendimento médico independente do que foi engolido. O profissional irá fazer um acompanhamento do trânsito gastrointestinal com o objeto ingerido para garantir a ausência de maiores perigos

Dependendo do objeto engolido, o médico pode realizar uma endoscopia, uma radiografia (com ou sem contraste) e uma ultrassonografia. A proposta desses exames é ver se o corpo estranho sairá naturalmente, ou se será necessária uma intervenção cirúrgica para sua remoção, e avaliar as possíveis lesões. 

Por exemplo, se o pet comeu algo pequeno, mas pontiagudo, a endoscopia é o melhor exame e deve ser feito quando o estômago do animal estiver vazio. Mas, quando o objeto é grande, será provavelmente realizada uma radiografia ou ultrassonografia e depois uma cirurgia. 

Quando a remoção cirúrgica é escolhida, é cuidados posteriores serão necessários para a recuperação completa do animal. Ficará sob responsabilidade do dono manter o curativo limpo e evitar que o animal mexa na sutura. Para isso, provavelmente o bichinho usará o colar elisabetano até a cicatrização. 

No entanto, se o item engolido também for tóxico, mais exames precisarão ser feitos. Nesse caso, a lavagem estomacal é o procedimento mais utilizado, mas irá depender de cada situação. Só o profissional poderá avaliar e determinar o melhor tratamento para um envenenamento.

Como evitar que o pet engula corpos estranhos?

O primeiro passo é não deixar objetos impróprios ao alcance do animal. Só ofereça brinquedos desenhados especialmente para o bichinho e sem parte removíveis e pequenas
reprodução shutterstock
O primeiro passo é não deixar objetos impróprios ao alcance do animal. Só ofereça brinquedos desenhados especialmente para o bichinho e sem parte removíveis e pequenas

O primeiro passo é não deixar objetos impróprios ao alcance do animal. Só ofereça brinquedos desenhados especialmente para o bichinho e que, de preferência, não tenha partes pequenas e soltas. 

Leia também: Aprenda a montar um kit primeiros socorros para seu pet

Se o pet for muito curioso e ter o costume de mexer onde não deve, tente manter esses itens dentro de cômodos fechados. Outra opção é investir em aulas de adestramento. Todas as tentativas são válidas para evitar a ingestão de corpos estranhos .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.