Tamanho do texto

Veterinária da Cobasi, Dra. Juliana Toledo, explica pontos que devem ser levados em conta na composição da ração úmida e na hora de oferecê-la ao bichano

Os tutores de bichanos sabem o quanto eles são apaixonados por ração úmida para gatos e vivem oferecendo sachês para eles. Mas é preciso pensar além de agradar o animal de estimação, já que uma boa alimentação é determinante para a saúde e bem estar do bichinho.

Leia também: É possível adestrar cachorro com idade mais avançada?

A ração úmida para gatos é o alimento predileto da maioria dos bichanos
shutterstock
A ração úmida para gatos é o alimento predileto da maioria dos bichanos

A veterinária da Cobasi, Dra. Juliana Toledo, explica tudo o que o tutor precisa saber sobre a ração úmida para gatos . São informações que vão desde a hora da compra até o momento de oferecer ao bichano. Dá uma olhada!

A paixão pela ração úmida

A preferência pela ração úmida tem uma explicação. De acordo com a Dra. Juliana, “a textura diferenciada se parece muito com a presa in natura, resgatando assim a memória ancestral dos felinos que caçavam. A consistência traz maior palatabilidade e um aroma diferenciado comparado com as rações secas”.

A composição também colabora. Os gatos têm como principal fonte de energia a proteína, que está presente em grande quantidade nas rações úmidas. Somado a isso, a quantidade maior de água deixa o animal mais saciado.

Por que oferecer ração úmida para o gato?

Todo tutor gosta de ver seu animal feliz e satisfeito. Esse já é o primeiro motivo. O segundo é que esse tipo de alimentação pode ser benéfico para a saúde do bichano.

Os problemas de saúde de maior incidência em gatos são os relacionados ao trato urinário. A urina deles é muito concentrada e a maioria não tem o hábito de beber muita água durante o dia, o que acaba prejudicando o organismo. A ração úmida, que possui bastante água na composição, ajuda a aumentar o volume hídrico necessário e consequentemente o volume urinário, evitando algumas doenças como cistite e infecção urinária. 

Além de ser mais palatável do que a ração seca, a ração úmida para gatos pode ajudar também na manutenção da boa saúde dos bichanos
shutterstock
Além de ser mais palatável do que a ração seca, a ração úmida para gatos pode ajudar também na manutenção da boa saúde dos bichanos

Existem também opções medicinais que ajudam a tratar doenças, como as renais, de uma forma mais agradável para o gato. Elas são indicadas pelos veterinários de acordo com cada caso específico.

Outro ponto interessante é que, por ter alta concentração de proteína e água e baixa quantidade de calorias, esse tipo de alimentação pode ser oferecido até para gatos obesos, que irão ficar satisfeitos com uma quantidade menor de calorias do que se estivessem comendo a ração seca.

Leia também: Cobasi lança novo site e amplia os serviços; conheça todos

Como escolher a melhor ração úmida para gatos?

Aqui entra a importância de escolher uma ração úmida para gatos de boa qualidade para garantir a saúde do animal. Não adianta escolher uma opção apenas pelo preço, já que a aparição de muitas doenças pode estar relacionada com desnutrição ou rações de qualidade baixa.

De acordo com a Dra. Juliana, a “digestibilidade e a palatabilidade são os pontos que mais devem ser levados em consideração na hora de escolher uma ração de boa qualidade”.

“É importante escolher uma ração que apresente os nutrientes balanceados, com uma combinação de vitaminas e minerais que proporcionem saúde e nutrição completa para atender as necessidades diárias do gato. O ideal é uma ração úmida 

com proteínas de alta digestibilidade e o mínimo possível de adição de corantes e conservantes”, acrescenta a veterinária.

A dieta do gato pode ser composta apenas por ração úmida?

Sim! Essa escolha depende muito do estilo de vida e disponibilidade do tutor do animal, já que esse tipo de alimento que não deve ficar exposto no comedouro por muito tempo. O ideal é que seja consumido imediatamente após sua abertura.

“O uso da ração úmida também vai depender da preferência alimentar dos gatinhos. Se eles forem apresentados a esse tipo de alimento até os 4 meses de vida, a aceitação ao longo dos anos fica muito mais fácil”, explica a Dra. Juliana Toledo.

Hoje em dia já encontramos no mercado pet uma variedade de sachês correspondente à idade e necessidades nutricionais dos felinos para cada etapa de vida. Isso ajuda na composição nutricional da alimentação do animal. 

Posso misturar a ração úmida com a ração seca?

Não! Pelo fato da estabilidade da ração úmida para gatos ser menor, ela oxida e estraga logo nas primeiras horas exposta, trazendo problemas gastrointestinais se ingerida pelo gatinho posteriormente.

Não é recomendado misturar a ração úmida para gato com a seca porque a primeira delas oxida
shutterstock
Não é recomendado misturar a ração úmida para gato com a seca porque a primeira delas oxida

Essa mistura também não é recomendada, pois os felinos se acostumam facilmente com a textura alimentar. Dessa forma, corre-se o risco de nunca mais aceitarem ambas as rações na forma isolada.

A Dra. Juliana recomenda um potinho exclusivo para a utilização da ração úmida e outro para seca.

Quais quantidade e frequência ideais para dar a ração úmida para gatos?

Muitas pessoas ainda enxergam a ração úmida como um petisco, portanto essa quantidade vai variar dependendo da forma como é oferecida.

A Dra. Juliana explica que “se for utilizado como uma ração exclusiva deve-se respeitar além das necessidades calóricas diárias, o nível de atividade desse animal, as diretrizes de quantidade podem ser encontradas nas embalagens de cada produto”.

Leia também: Cobasi doará 70 toneladas de ração para comemorar seu aniversário de 33 anos

Quando a ração úmida para gatos é apenas uma parte da alimentação diária (associado à ração seca) ou um “agrado” ao felino, principalmente após as brincadeiras, ou antes de dormir, é indicado uma média de 2 a 3 sachês por dia.