O ideal é que os tutores conciliem a rotina dos pets dentro das próprias rotinas
Chewy/Unsplash
O ideal é que os tutores conciliem a rotina dos pets dentro das próprias rotinas

Falar de rotina pode parecer algo negativo, fazer sempre o mesmo, nos mesmos horários, levando até mesmo ao tédio. No entanto, se a rotina pode soar negativa por esse ponto, ela também estabelece regras que trazem inúmeros benefícios – como tornar o exercício físico parte da rotina, por exemplo -, e isso para os animais de estimação é ainda mais importante.

Para um cachorro, ter uma rotina é de enorme importância, pois um pet que não tem noção de quando irá se alimentar, quando sairá para passear, brincar pode desenvolver problemas comportamentais e até mesmo de saúde.

O adestrador comportamental André Luiz Gaspar explica que a rotina, de forma geral, ajuda o cão a ficar mais equilibrado e seguro, pois não haverá nenhuma novidade e, como tudo se torna previsível, o cachorro fica menos ansioso. Com isso, o cão ainda ganha mais foco e presta mais atenção, o que pode beneficiar em atividades como o adestramento.

A rotina na alimentação

Definir horários para as refeições do animal é importante, também se deve estipular um tempo para que a comida fique disponível
Shutterstock
Definir horários para as refeições do animal é importante, também se deve estipular um tempo para que a comida fique disponível

A alimentação é um dos fatores mais importantes na vida do pet, além de envolver comportamento, é essencial para que tenha uma boa saúde. Para criar esse hábito, de acordo com André, o tutor precisa servir o alimento do animal e aguardar por volta de 30 minutos.

“Se o cão não comer, [o tutor deve] retirar a comida e colocar somente no outro horário estabelecido, somente a quantidade daquela refeição”, explica.

Para os filhotes é importante servir a refeição três vezes ao dia, já para os cães adultos o mais recomendado é que se alimentem ao menos duas vezes. “Os melhores horários são de manhã e final da tarde, sendo a primeira às 9 horas e a segunda por volta das 18 horas”, diz o adestrador.

Vale lembrar que petiscos e recompensas dadas para o pet em ocasiões específicas devem ser moderados, para que não atrapalhe no horário das refeições e, especialmente, não cause problemas relacionados à obesidade.

A hora do passeio

Os passeios também devem ter horários definidos
Gustavo Fring/Pexels
Os passeios também devem ter horários definidos

É indicado que o animal saia para passear sempre no mesmo horário, além de ajuda-lo em questões como ansiedade, a atividade física faz bem para a saúde e bem-estar do animal, além de, em muitos casos, ser nessas horas que o cão faz as necessidades fisiológicas.

Alguns tutores têm mais de um cachorro em casa, André afirma que a melhor opção é leva-los no mesmo horário, pois assim um dará suporte emocional ao outro, o que gera segurança entre os cães.

“Isso porque um se torna referência do outro, mas os cães precisam aprender a andar separados para que aprendam a passear de forma ordenada”, afirma.

Leia Também

Leia Também

O treinamento de passeio geralmente é feito com o filhote em um ambiente controlado, ainda dentro de casa, ensinando primeiro o cão a colocar o peitoral. Para o cão adulto também é indicado começar em um ambiente controlado, mas seguindo algumas condições, como só colocar o peitoral para o passeio quando o animal estiver calmo.

O ideal é que os cães saiam para passear ao menos duas vezes ao dia, uma pela manhã e outra pela tarde, sendo a primeira antes das 10 horas e a segunda após às 16 horas, para evitar o sol mais intenso, que pode causar queimaduras na pele e nos coxins (almofadas das patas).

Contudo, por razões específicas, não é todo dia que o tutor consegue tempo para passear com o pet, nesses casos, é indicado que se reserve ao menos uma hora do dia para brincar com o animal. Mas também existem casos em que o cachorro acabará ficando algum tempo sozinho em casa o que pode causar tédio e ansiedade – o que, por consequência, pode gerar um comportamento mais destrutivo.

“Quando o cão passa muito tempo sozinho em casa é preciso fazer enriquecimento ambiental com brinquedos recheáveis e congelados, ou pet bol onde colocamos comida dentro da bola para ele tentar retirar de dentro ou garrafas PET com petiscos dentro, entre outros”, explica.

A hora de dormir também é importante

Os cães escolhem o melhor horário para o cochilo, esse sono da tarde não interfere no sono noturno
Unsplash/Yuki Dog
Os cães escolhem o melhor horário para o cochilo, esse sono da tarde não interfere no sono noturno

Manter uma rotina de sono é fundamental para os pets, além do sono noturno, eles também precisam tirar uma soneca durante o dia. Por isso, é ideal que se tenha um local tranquilo para que o animal possa descansar quando sentir vontade.

“Geralmente, os cães dormem no período da tarde, eles mesmos escolhem o horário da soneca, depende da quantidade de atividade física, da raça e da temperatura do ambiente”, afirma o adestrador.

Criando um novo hábito

Criar uma rotina para um filhote é algo mais fácil, basta que se acostume o animal que ele se adaptará naturalmente com o passar do tempo. Mas, ao adotar um cão adulto, é preciso adaptá-lo a todo um novo estilo de vida, especialmente quando é um cão adotado da rua e que não se sabe pelo que esse pet passou até ali.

“O ideal é esquecer o suposto passado que aquele animal teve porque muitas vezes imaginamos o que ele tenha passado”, indica André Luiz. “Colocamos uma rotina com alimentação, passeios e treinamento de bons hábitos, com respeito àqueles cães que têm medo”.

Um cão adulto sem rotina, que viveu assim desde filhote, se torna muito mais difícil para criar hábitos diferentes daqueles com os quais foi criado. “É preciso muita paciência, persistência e consistência no treinamento, porque o cachorro já tem um hábito que foi muito valorizado pelos tutores”, conclui o adestrador.

Para garantir que os pets tenham sempre ajuda quando necessário, o iG Pet Saúde oferece aos tutores consultas emergência e até opção de transporte ao veterinário. Confira essas e outras  vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos. Acompanhe o  Canal do Pet também no Telegram!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários