Tamanho do texto

O sentimento aparece porque o animal mais velho se sente ameaçado com a chegada do outro

Sentir ciúmes não é restrito ao homem e a mulher. Os animais também não gostam quando outro pet chega e rouba toda a sua atenção. Essa situação acontece com frequência, principalmente quando se trata de cães e gatos, mas a causa está longe de ser o mito de que são inimigos naturais. 

Leia mais:  O pet está arisco? Saiba como lidar com um gato bravo

Na verdade, cães e gatos  podem ser grandes amigos e conviverem juntos, tornando-se até parceiros nas bagunças da casa. O problema surge no início, quando um novo bichinho chega na casa. O animal mais velho se sente ameaçado pela presença do outro, levando ao ciúme. Então, começam a disputar espaço, carinho e atenção. 

Se você tem um cão ou um gato e espera a chegada de um animal de espécie diferente, saiba que é preciso tomar algumas precauções. É importante ajudar a desenvolverem uma boa convivência para que sua casa não vire um campo de guerra. 

As pessoas acham que cães e gatos são inimigos naturais e por isso não se dá bem, mas eles podem conviver normalmente juntos
reprodução shutterstock
As pessoas acham que cães e gatos são inimigos naturais e por isso não se dá bem, mas eles podem conviver normalmente juntos

Adotando cão e gato ao mesmo tempo

Se você não tem nenhum animal de estimação e está com a intenção de adotar um cão e um gato, pode ir sem medo. É muito melhor quando ambos são filhotes, pois a relação irá se construir desde cedo. Eles vão crescer, ser adestrados e educados juntos, ou seja, não existirão motivos para conflitos. Na verdade, é muito possível que se enxerguem como irmãos. 

Você não precisará ficar com o receio de brigarem ou sentirem ciúmes, pois vão aprender a se respeitarem, se defenderem e se gostarem. Obviamente é importante a presença do dono durante as primeiras interações, mas apenas para supervisionar a bagunça. A ideia é que a relação seja construída naturalmente, sem interferências. 

No entanto, a desvantagem de ter dois filhotes debaixo do mesmo teto é a bagunça que farão na casa. Animais jovens têm muita energia e disposição, então você terá que lidar com dois furacões diariamente. Lembre-se de adestrá-los e educá-los corretamente, para que cresçam obedientes. 

Saiba mais:  Como fazer cachorros machos conviverem pacificamente?

A importância da socialização

Caso você já tenha um animal na casa e pretende adotar outro, você deverá agir de maneira diferente. O primeiro passo é a socialização do pet mais velho. Ele precisa aprender a conviver em sociedade, se tornando capaz de participar e desfrutar da companhia dos que o rodeiam. Então, antes de adotar um novo pet, garanta que seu amigo adquira um comportamento social e amigável. 

Por sorte, qualquer dono é capaz de socializar seu bichinho. Basta introduzir novas pessoas e outros animais em sua vida, permitindo que ele cheire e os conheça. Se fizer isso desde filhote a socialização será bem mais fácil, mas é possível realizar com adultos também. 

É preciso bastante paciência na hora de apresentar os animais, pois devem se conhecer naturalmente
reprodução shutterstock
É preciso bastante paciência na hora de apresentar os animais, pois devem se conhecer naturalmente

Apresentando os pets

Depois que tiver certeza que seu pet é sociável, calmo e amigável, está na hora da adoção. 

1. Cão adulto com gato filhote

Apresentar um filhote para seu cão adulto precisa de planejamento e cuidados, pois os caninos são territorialistas e mais apegados naturalmente. A chave para essa relação dar certo é apresentar o gatinho e garantir que seu amigo continuará recebendo a mesma atenção de sempre. Por isso, assim que o novo membro chegar, deixe que se cheirem e se conheçam. Não se esqueça de estar presente nesse momento.

Depois, faça o cão associar o filhote as coisas boas. Leve petisco, brinquedos e dê muito amor. Dessa forma, ele não verá o novo pet como uma ameaça. Se o encontro inicial for bom, a relação irá se desenvolver naturalmente. É importante alguém sempre estar de olho durante os primeiros dias para evitar qualquer conflito. 

Leia também:  Como adestrar um gato? Veja dicas infalíveis

2. Gato adulto e cão filhote

O gato não é o animal mais receptivo e interativo do mundo. É bem provável que ele não goste da chegada de um cão filhote, pois são enérgicos e brincalhões demais. O bichano precisará ter bastante paciência para aguentar o novo amigo. 

Para que tudo dê certo, segure o filhote e deixe que o gato se aproxime, sinta seu cheiro, se familiarize e se sinta seguro para se aproximar. Não force o gato a nada, pois será pior. Deixe que no seu tempo ele conheça o filhote. Associe o cão com coisa boas, então leve petiscos para o encontro e demonstre bastante carinho. O gato deve entender que não existe ameaça na casa. 

Lembre-se que a apresentação deve ter supervisão e bastante calma para que ambos não se machuquem. Aos poucos o felino irá se acostumar com o novo amigo e aprender a conviver com ele. 

Após eles se conhecerem, é preciso tomar medida para manter a boa convivência na casa
reprodução shutterstock
Após eles se conhecerem, é preciso tomar medida para manter a boa convivência na casa

3. Cão e gato adulto

A apresentação de dois adultos é mais complicada, mas não impossível. Tenha paciência e mantenha o animal mais velho controlado para não assustar o recém-chegado. Associe a chegada do novo membro com coisas boas, oferecendo petiscos, brinquedos e carinho. 

A relação começará a ser construída, apenas precisam ganhar confiança um do outro e respeitarem os espaços. Garanta que haja supervisão nos primeiros encontros, evitando possíveis conflitos. É bem possível que nasça uma amizade, só precisa de tempo e paciência. 

Mantendo a boa convivência

  • Evite que disputem comida. Compre um comedouro e um bebedouro para cada animal e coloque em zonas diferentes da casa.
  • Ofereça carinho e atenção na mesma quantidade.
  • Se for necessário intervir em algum momento, não grite e nem repreenda, apenas tire um de perto do outro. 
  • Se os animais ainda não se dão bem, prenda-os em locais diferentes da residência quando estiver fora.
  • Não deixe o cão ter acesso a caixa de areia, pois o gato não irá gostar nada de ter seu espaço invadido.

Veja mais:  Animais brigando muito? Confira dicas do que pode ser feito

Seguindo essas dicas, cães e gatos não terão porque sentirem ciúmes e começarem a brigar. Você poderá aproveitar seus pets sem conflitos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.