Tamanho do texto

A chegada de um novo macho ameaça a liderança do cão mais velho, por isso é tão difícil fazê-los conviverem juntos de forma harmônica

Os cães são animais muito sociáveis, companheiros, divertidos e ótimos para se ter em casa. Por esse motivo, é muito comum as pessoas terem mais de um. Entretanto, os donos não se atentam a possíveis problemas de convivência entre eles, afinal nem todos os bichinhos se dão bem. Essa situação se tornar ainda mais grave quando são dois cachorros machos. 

Veja mais:  Convivência entre cães: como apresentar os filhotes

Os tutores não podem esperar que todos os pets se tornem amigos logo de cara. Normalmente, o cão mais velho sentirá seu território invadido pelo novo membro, principalmente se for do mesmo sexo. Então, os problemas de convivência começam por causa de disputas de poder. Se você tem dois ou mais  cachorros machos  em casa — ou está com a intenção de adotar — e eles vivem em pé de guerra, descubra porque existe essa rixa e como instaurar a paz entre eles. 

A convivência entre dois cães machos pode ser um problema por causa da disputa pela liderança
reprodução shutterstock
A convivência entre dois cães machos pode ser um problema por causa da disputa pela liderança

Disputa pela liderança da casa

Os cães, como muitos sabem, são descendentes dos antigos lobos selvagens. Ao longo de muitos anos, eles foram sendo domesticados, convivendo cada vez mais entre os humanos e ganhando popularidade pelo mundo. Apesar de nem todas as raças guardarem resquícios físicos dos antepassados, quase todos ainda possuem características comportamentais. 

Um desses traços que permaneceu é a ordem social dos lobos, ou seja, numa matilha existe sempre um líder. O chefe do grupo é decidido na base da disputa de força e, quem sobreviver é o vencedor. A mesma situação acontece entre os cachorros machos. Quando um vive sozinho na casa, ele teoricamente é o líder do local, mas com a chegada de outro, seu posto fica ameaçado, então ele irá lutar para deixar claro sua posição de poder. 

Essa disputa é da natureza dos cães, não tem como mudar sua essência. A solução é trocar o posto de liderança da casa para você. Os machos precisam entender que nenhum dos dois é o chefe da "matilha", mas sim o dono. Para isso, deve ser firme e deixar claro sua posição na casa. 

Caso você ainda não tenha outro macho, mas está com a intenção de adotar um, é preciso ter cautela. Antes de adquirir outro cachorro, veja se o antigo está preparado para dividir seu espaço. Se sentir que ele é muito ciumento e hostil com outros pets, analise se não é melhor um companheiro do sexo oposto para facilitar a convivência. Caso ainda deseje um macho, será preciso seguir algumas dicas quando for apresentá-los. 

Leia também:  Qual a melhor fase para realizar o adestramento de cães?

Apresentando os machos

Para evitar problemas de incompatibilidade entre os cães, o momento da apresentação deve ser planejado com antecedência. Esses animais são muito territorialistas e, quando sentem que seu espaço está comprometido, reagem de forma agressiva. Eles podem atacar o intruso e, na maioria das vezes, apartar a briga é uma tarefa difícil.

A convivência entre dois cães machos pode ser um problema por causa da disputa pela liderança
reprodução shutterstock
A convivência entre dois cães machos pode ser um problema por causa da disputa pela liderança

Então, para impedir que graves conflitos aconteçam e continuar respeitando o espaço do animal mais velho, é importante que a apresentação aconteça num local neutro, como um parque. Assim, ambos os machos se sentem livres e não presos em um ambiente fechado. Jamais apresente o novo cão em seus braços, pois o outro sentirá ciúmes logo de cara. 

O melhor jeito é deixá-los soltos e sozinhos, para que se cheirem e se conheçam. Continue vigiando os dois para apartar uma briga caso aconteça. O primeiro encontro deve ser breve, para em seguida se separarem e se encontrarem apenas em casa.  

Veja mais:  Como separar uma briga de cachorros?

Com sorte, eles se darão bem logo de cara. No entanto, se notar que existe uma rixa (ficam rosnando e se desafiando), o melhor é realizar esses encontros num local neutro outras vezes. Leve-os para passear e irem se habituando com a presença do outro aos poucos, até se entenderem e conseguirem conviver sob o mesmo teto. 

Mantendo a convivência pacífica

Por mais que eles tenham se conhecido antes, nada garante que não irão brigar futuramente em casa. Para evitar conflitos, cabe ao dono tomar atitudes para manter a paz. 

Primeiro, deixe claro sua posição de liderança. Eduque os dois para que reconheçam você como chefe da matilha e não deixe que um macho se imponha sobre o outro. Lembre-os sempre quem dá aos ordens. Evite também dar mais carinho e atenção a um que ao outro para não brigarem por afeto. O cão mais velho precisa saber que nada mudou, mesmo com a chegada de um novo amigo. 

Fora isso, os utensílios não devem ser compartilhados. Cada pet deve ter seu comedouro e seu bebedouro para que não biguem por comida. Coloque os pratos em locais diferentes da casa, impedindo que um se sinta acatado pelo outro. O mesmo vale para a cama. Ninguém gosta dividir o lugar que dorme, pois é estressante e incômodo. Para evitar crise, compre camas diferentes e coloque em espaços distintos. 

A convivência entre dois cães machos pode ser um problema por causa da disputa pela liderança
reprodução shutterstock
A convivência entre dois cães machos pode ser um problema por causa da disputa pela liderança

No caso de brinquedos, jamais pense que eles irão compartilhar. Os cães também são ciumentos com seus pertences e não gostarão de ver um intruso mexendo neles. A recomendação é que cada animal tenha seu próprio objeto e você não misture na hora da brincadeira. 

O que fazer quando as brigas não terminam?

Se você seguiu todas as dicas e os machos continuam brigando gravemente, a melhor solução é consultar um etólogo. Esse profissional veterinário é especializado em comportamento, necessidades e comunicação canina. Ele conseguirá analisar a situação, descobrir o que está provocando os conflitos e ajuda a encontrar uma solução. Se precisar, contrate também um adestrador para educar seus pets. 

Mais:  Conheça algumas dicas para evitar mordida de cachorro 

Com tempo e paciência, você perceberá que seus cachorros machos se tornarão amigos um dia, o importante é não desistir. Seguindo todas as dicas, as chances de sucesso são bem altas e a paz será instaurada na sua casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.