É importante que os cães tenham controle ao brincar com crianças pequenas ou idosos
freepic.diller
É importante que os cães tenham controle ao brincar com crianças pequenas ou idosos

Os cachorros são ótimos animais de estimação, companheiros para todos os momentos, dos mais felizes até aqueles em que a presença do pet serve como um grande auxílio emocional. Uma das melhores partes de se ter um cachorro de estimação, sem dúvida, é a hora da brincadeira. Os cães adoram se divertir por ser um momento de gastar toda aquela energia acumulada, além de aproveitarem esse tempo de lazer junto com o tutor.

Porém, alguns cães se empolgam de mais na hora da diversão e, especialmente em raças maiores, podem machucar – sem querer – algumas pessoas, principalmente crianças, pessoas com mais idade ou com necessidades especiais. Por isso é importante saber ensinar o pet a pegar mais leve na hora das brincadeiras.

O adestrador comportamental André Luiz Gaspar explica que o primeiro passo para isso é entender o porquê de o cão estar ansioso ao brincar. “Os cães machucam e até mordem, muitas vezes, por excesso de ansiedade ”, diz André ao Canal do Pet.

A melhor forma para que isso não aconteça é ensinando o animal – se possível, desde filhote – como brincar, colocando regras na brincadeira. Para os brinquedos, por exemplo, uma boa dica é ter dois – um em cada mão – e ensinar o cão a soltar o que estiver com ele, quando for solicitado, assim ele precisa prestar atenção no que precisa fazer.

“Quando jogar um brinquedo, em vez de correr atrás do cão, o tutor deve esperar ele trazer para jogar novamente”, orienta o adestrador.

Nem sempre é possível ensinar o cão desde filhote, por isso, caso o cão já tenha esse tipo de comportamento, é preciso ensiná-lo que não é daquela maneira que se deve brincar. Um meio de se fazer isso é, ao menos até que ele se acostume, ter brincadeiras mais curtas.

“A brincadeira precisa ser encerrada antes que o animal tenha um pico de ansiedade muito alto porque os cachorros têm o que se chama de memória latente, em que ele lembra da última coisa que aconteceu naquele ambiente”, diz André, que afirma que assim o animal irá começar a próxima brincadeira da mesma maneira que terminou a anterior.

Leia Também

Leia Também

O que se deve evitar nas brincadeiras

É importante ensinar aos cães para que não brinquem de forma brica, para que não causem acidentes
Anthony Duran/Unsplash
É importante ensinar aos cães para que não brinquem de forma brica, para que não causem acidentes

André afirma que as brincadeiras que não se devem serem feitas com os cães – por mais divertido que se possa parecer – são aquelas de “lutinha”, nas quais o cão sempre vai morder quem está brincando com ele.

“O ideal é sempre se divertir com algo na mão e ter a regra: se o cão morder a mão, a brincadeira se encerra imediatamente”, explica.

É importante ressaltar que, mesmo que o tutor não se importe com a brincadeira, o animal acabará levando essa mesma brincadeira com pessoas que irão interagir com ele apenas para fazer carinho, ou brincar de forma mais tranquila.

“Para que não ocorram acidentes durante as brincadeiras, como derrubar crianças e idosos, é preciso preparar o ambiente da brincadeira e também ter treinado o cão para brincar de forma tranquila, sabendo como funciona a brincadeira”, completa.

Para garantir que os pets tenham sempre ajuda quando necessário, o iG Pet Saúde oferece aos tutores consultas emergência e até opção de transporte ao veterinário. C onfira essas e outras vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos. Acompanhe o  Canal do Pet também no Telegram!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários