Berkeley foi encontrado há meses perto de Washington, EUA, mas dona não foi encontrada por microchip
Reprodução/Newsweek
Berkeley foi encontrado há meses perto de Washington, EUA, mas dona não foi encontrada por microchip


Um gato de 12 anos chamado Berkeley estava há seis meses perdido de seus donos. Foi só depois que a família se mudou para o outro lado dos Estados Unidos com seu motorhome que Berkeley foi encontrado. A família morava em Wisconsin e foi morar em Washington. Pouco antes de chegar em Washington, a família escutou alguns barulhos na porta e conseguiu ver o gato, que correu e sumiu logo em seguida nvamente.

Por sorte, o abrigo local, Dane County Humane Society, havia encontrado o gato meses antes, mas não conseguiu contatar Amy O'Shea, a dona. Ao Newsweek, Lisa Bernard, cooredenadora de relações públicas do abrigo, afirmou que Berkeley foi encontrado no mesmo  estacionamento de motorhome por um grupo de pessoas.


O gato estava se encolhendo em frente ao depósito do local. "Essas pessoas não sabiam se ele queria se aquecer ou se ele estava pensando que era a casa dele", disse Bernard ao portal.

Berkeley foi levado ao abrigo e tratou a equipe do local de forma "doce e muito gentil". No entanto, o felino precisou se recuperar após ter perdido consideravalmente parte de seu peso. No entanto, ele já conseguiu entrar em forma novamente.

Leia Também

Houve tentativas de escanear o pet para encontrar um microchip com informações do dono, mas estava desatualizado. Em vez dos dados de Amy, foi encontrado o dono antes dela, que passou os contatos corretos ao abrigo.

Algumas horas depois, Amy recebeu um e-mail que dizia que seu gato estava bem e poderia voltar para casa após passar por alguns procedimentos veterinários. "Estamos super aliviados e animados com o retorno de Berkeley. Minha filha disse: 'Finalmente a família toda estará unida de novo", afirmou a dona ao portal.

Amy afirmou que já tinha atualizado as informações de contato do chip de Berkeley, mas não devem ter sido salvas.

Apesar dos muitos meses do sumiço do gato, Amy disse não ter esquecido dele e que ainda tinha esperanças de que Berkeley retornasse. Por isso, em Wisconsin, ela deixou todos os pertences do pet com uma amiga, caso ele aparecesse.

Em julho, Amy contou que sonhou que Berkeley etava com fome e assustado. No entanto, depois pensou que ele poderia ter morrido ou estar morando com outra família. A previsão é de que até o Dia de Ação de Graças Berkeley possa ficar com sua família.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários