Darla, o Shar-Pei recuperado e Brayden ao lado do homem que ajudou
Reprodução/Facebook/Brayden Morton
Darla, o Shar-Pei recuperado e Brayden ao lado do homem que ajudou

Um homem chamado Brayden Morton, de Cranbrook, no Canadá, compartilhou em seu perfil no Facebook que seu cachorro da raça Shar Pei, chamado Darla , havia sido roubado. O pet foi levado do quintal de sua casa em uma caminhonete azul, no inicio de junho.

Brayden ofereceu uma recompensa de US$ 5 mil (R$ 26,2 mil), o que fez com que sua postagem na rede socia fosse compartilhada cerca de 30 mil vezes. O homem logo recebeu uma ligação, de um numero oculto.

Ao atender, Brayden pôde ouvir apenas que do outro lado da linha estava uma jovem chorando e algo lhe dizia que aquela pessoa estava com Darla.

“Ela não dizia nada, eu apenas a ouvia chorando, então eu disse ‘escuta, eu não estou bravo com você, está tudo bem’”, disse Brayden ao jornal Cranbrook Daily. E continuou, “’Eu já fiz muita coisa errada na minha vida também. Espere eu ir até em casa, vou pegar sua recompensa em dinheiro e vou até você. Onde quer me encontrar?’”.

Ele encontrou a jovem em um estacionamento de shopping e, logo que a viu soube que ela tinha problema com drogas. “Assim que a vi, soube que ela era viciada. Me aproximei e lhe dei um abraço e a disse que estava tudo bem, que não estava com raiva, porque entendo o que ela está passando”, contou o canadense, que está em recuperação de seu vicio em Fentanil há pouco mais de seis anos, e hoje é intervencionista de drogas e álcool.

Você viu?

Brayden conta que, há seis anos, vivia da mesma maneira. Ele contou para a jovem sobre o seu passado, conversaram por volta de 20 minutos, até que ela o disse que não queria o dinheiro da recompensa, apenas estava arrependida pelo que havia feito. Comovido, Brayden a perguntou se poderia ajuda-la, e se dispôs a pagar pelo tratamento, após alguma conversa, a jovem aceitou a proposta.

A caminhonete azul

Além da jovem, havia outra pessoa com quem o dono Brayden precisava conversar, o dono da velha caminhonete azul, que foi vista supostamente levando o animal. O dono do veículo estava desempregado e havia perdido sua casa, ele não tinha nada a ver com o roubo do Shar Pei .

“Tive que conversar com ele, pois me senti mal pela minha reação quando o encontrei pela primeira vez. Ele estava tentando dormir em seu carro e tinha dois cachorros com ele”, contou. O tutor de Darla pediu desculpas ao homem, por tê-lo acusado, e então soube de sua história.

Ao se despedir do homem com um abraço, ele se sentiu mal e decidiu ajuda-lo, pagando uma estadia em um hotel, para ele e para os dois cães. Brayden compartilhou a história novamente em seu Facebook, e cinco amigos se ofereceram para ajudar, conseguindo mais cinco dias de hospedagem para o homem. Além disso, o ajudaram a conseguir um emprego, que começou pouco tempo depois.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários