A relação das pessoas com os animais de estimação, principalmente com os cachorros, se tornou algo muito intimo e familiar

Todo mundo tem, teve ou conhece alguém que seja dono de um animal de estimação. É quase um consenso geral que os bichinhos trazem alegria, amor e ainda melhoram o humor da casa . Dentre tantos pets possíveis, o mais encontrado nas residências de todo o mundo são os cachorros. E a relação que passou a ser contruída entre eles e seus donos se tornou algo muito mais íntimo do que qualquer um pudesse imaginar. Por isso alguns passaram, inclusive, a chamá-los de cachorro filho. 

Hoje em dia os cachorros são tratados como filhos
Reprodução Pinterest
Hoje em dia os cachorros são tratados como filhos

Roupinhas, brinquedos, dormir na mesma cama, mimos e uma grande parcela de dependência, entre ambos. Essa é a rotina de um cachorro filho e seu dono. Aliás, existem diversos segmentos do mercado que se aproveitam desse amor todo. Alguns serviços se assemelham aos oferecidos para as crianças como creches, recreação, hotéis para férias. Parece loucura, mas é algo que todo pai faria por um filho. A consequencia disso é que, em 2015, o setor de produtos para pets faturou cerca de R$18 bilhões no Brasil, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). 

A relação 

Os hormônios produzidos por um adulto em contato com o filho são praticamente os mesmo dos produzidos no contato com o cachorro filho
Reprodução Pinterest
Os hormônios produzidos por um adulto em contato com o filho são praticamente os mesmo dos produzidos no contato com o cachorro filho

Mas da onde vem tanto amor? Muito pode ser dito através da história dos cães, como eles evoluíram dos lobos ao se tornarem dependentes dos humanos  e passaram de "ferramentas de trabalho" para membros da família. Esse processo de conquista demorou alguns séculos e acabou resultando na relação de paternidade ou maternidade. Pesquisas apontam que os hormônios que mais causam apego nos seres humanos são liberados de forma parecida por adultos após interagirem com seus cães e com seus filhos. Isso passou a ser uma relação natural que ocorre com maior frequência quando se trata de cachorros filhotes e bebês de até 2 anos, já que ambos despertam o nosso instinto protetor. 

Alerta

É preciso tomar cuidado para não mimar muito o cachorro filho
Reprodução Pinterest
É preciso tomar cuidado para não mimar muito o cachorro filho

Por outro lado, essa proximidade fez com que muitas pessoas buscassem a beleza física em seus cães, o que ocasionou em diversos cruzamentos que não deveriam ter sido feitos. Por isso é tão comum que algumas raças tenham problemas genéticos quase certeiros. Além disso, há outras coisas que não devem ser feitas na hora de tratar cachorros como filhos. A primeira delas é não tranformar um cão em um cachorro filho mimado. Esses animais já são dependentes de seus dono e, quando mimado sem parar, eles adquirem problemas humanos como ansiedade e depressão.

Isso não quer dizer que você não possa agradá-lo, mas é importante que existam limites. Há histórias de donos que deixaram fortunas de herança para seus cães, outras que fazem festas de aniversário pagas em buffet e ainda algumas que se casaram com eles através de certidões fabricadas na internet. Esses exageros podem influenciar negativamente no comportamento do animal, eles precisam de limites e de cobranças para aprender a lidar com o espaço e tempo que eles tem com o dono, ou irão simplesmente endoidar. Isso ocorre porque muitos cães ainda possuem genes herdados dos lobos selvagens resultando em atitudes agressivas. Com toda essa evolução acelerada pela qual eles passaram, precisamos tomar cuidado para não piorar suas "crises de identidade".

via GIPHY

A Abinpet acredita que existam por volta de 37 milhões de cães domesticados no Brasil, contra mais ou menos 30 milhões de crianças. Ao contrário do que alguns acreditam, porém, não são as pessoas que vivem sozinha que mais adotam um cachorro filho. A maioria dos cães fazem parte de famílias com dois ou mais membros, incluindo pais e filhos. Muitos sofrem críticas por darem ao cachorro um espaço privilegiado dentro da casa, mas quem deve decidir como administrar sua família é você. Levando em consideração os cuidados que se deve ter com os animais, não é preciso bani-los para fora de casa ou agir como generais. Eles sempre farão parte da família e sempre serão amados, com ou sem mimos extras.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.