Alguns comportamentos indesejados dos cães são causados pela falta de entretenimento e a necessidade de gastar energia

Olá, amigos do Canal do Pet, tudo bem? Vocês sabem o que é o enriquecimento ambiental e a importância dele?

+ Leia mais:   Possessividade canina é um grande problema que possui solução

Atualmente, com a expansão das grandes cidades, o crescente número de apartamentos e, consequentemente, a falta de espaços mais amplos para servir como moradia, os cães estão cada vez mais dentro dos lares (que são cada vez menores), convivendo bem mais perto das famílias. Por outro lado, as pessoas estão cada vez mais ocupadas em suas atividades realizadas, na grande maioria, longe de casa. A consequência imediata é que os cães são deixados sozinhos por longos períodos do dia, sem muitas atividades, físicas ou recreacionais. É aí que entra a importância do enriquecimento ambiental

O enriquecimento ambiental pode ser a solução para problemas comportamentais de cães entendiados
shutterstock
O enriquecimento ambiental pode ser a solução para problemas comportamentais de cães entendiados


Consequencias da ausência do enriquecimento ambiental

Ficar sem atividade ou estímulos mentais não é nada bom para a saúde mental dos cachorros. Eles são animais que, por natureza, devem gastar energia diariamente. Seus ancestrais distantes, os lobos, passam grande parte do tempo caminhando, à procura de comida, cuidando dos filhotes, procurando abrigo. Os cães de hoje em dia não fazem nada disso. Muito pelo contrário: recebem tudo de forma bem fácil, de "mão beijada".

Assim, muitos deles acabam desenvolvendo problemas comportamentais graves como compulsões, comportamentos repetitivos, apatia, latidos em excesso, ansiedade de separação, dentre outros.

Solução

O que fazer, então? Dar-lhes atividades é a saída. Coisas para fazer, se distrair, farejar, procurar, roer, destruir, ou seja, fazer o enriquecimento ambiental. Um cão entretido é sinônimo de saúde. 

+ Leia também:  Por que os cães se tornam pequenos destruidores?

A seguir, você vai ver algumas dicas de atividades que ocuparão a mente do cachorro e promoverão o gasto de energia (destacando que os passeios, aqui pensados como atividade física, são também essenciais).

Ossos e brinquedos de roer

Mastigar coisas é uma atividade apreciada por quase todos os cachorros. Nada melhor do estimulá-los a fazer isto com ossos naturais, cordas, ossos de nylon rígido e brinquedos adequados. Assim, evita-se o hábito de roer móveis da casa, por exemplo (a capacidade de improvisação dos caninos quando o assunto é espantar o tédio pode ser surpreendente). Com relação aos ossos naturais, é importante tomar cuidado pois podem quebrar o dente do cão, dependendo da densidade.

Coco verde também costuma ser muito apreciado como objeto a ser destruído, especialmente pelos de grande porte. As fibras liberadas depois da bagunça são fáceis de limpar. Outros adoram mastigar garrafas pet vazias (sem o rótulo e tampa). O barulho e a textura costumam fascinar os peludos. 

Enriquecimento ambiental pela comida

Uma dica de enriquecimento é fazer o cão, literalmente, ir atrás de sua comida. Que tal jogá-la displicentemente e deixar que o peludo fareje seu alimento? Esconder petiscos ou grãozinhos de ração, em cantos onde o cão costuma ficar, estimulará seu olfato e o entreterá por bastante tempo (quanto mais difícil o esconderijo, melhor). 

Outra opção são os brinquedos onde é possível inserir petiscos ou algo que o cão goste de comer. A liberação ocorrerá aos poucos e dependerá de movimentos que ele fará com a pata ou com o focinho.

Uma dica caseira e muito simples, que surte o mesmo efeito dos brinquedos acima, é oferecer ao cão uma garrafa pet (sem o rótulo e tampa), com furos redondos feitos com tesoura e que permitam a saída dos petiscos. Grande parte deles costuma adorar esse brinquedo e pode ficar bastante tempo se distraindo.

+ Leia mais:  As atividades para distrair os pets enquanto eles estiverem sozinhos

Usando a criatividade e conhecendo as particularidades de cada cão, é possível inventar várias atividades que o entretenham, mantendo-o mentalmente ocupado.

Observação importante: se o cão tiver tendência a engolir pedaços de objetos, as brincadeiras deverão ser sempre supervisionadas para evitar acidentes, como obstrução gástrica. Dessa forma o enriquecimento ambiental será muito bem sucedido. 

Um abraço,

Alexandre Rossi. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.