Os cães que sofrem de possessividade costumam se tornar muito agressivos quando alguém se aproxima e eles estão com algum objeto

Seu cão não pode ter nada em poder dele que rosna para qualquer um que ouse se aproximar?
Até mesmo quando está sendo alimentado ele se mantém em alerta e com dificuldades para relaxar? Quando está perto do dono vira uma fera quando alguém chega perto de qualquer um dos dois, como se ele fosse um cão de guarda ? Se as respostas foram sim, o seu pet pode estar sofrendo com problemas de possessividade.

Muitos cães são possessivos com objetos e acabam apresentando possessividade
shutterstock
Muitos cães são possessivos com objetos e acabam apresentando possessividade

Todas as reações representam um grande problema na vida de qualquer dono, afinal fica mais difícil receber visitas em casa, passear com o animal em um parque, por exemplo, ou até mesmo interagir com o bichinho. O comportamento de possessividade é muito comum por ter origem dos ancestrais, que precisavam defender o alimento e o território para sobreviver, mas é algo que pode ser modificado.

Como amenizar a possessividade canina?

A melhor estratégia é a prevenção: acostume o filhote com alguns exercícios simples. Ao passar pelo cãozinho enquanto ele estiver com um osso ou brinquedo, jogue um pedaço de petisco próximo, para que ele associe a sua presença a uma coisa gostosa. Isso serve também para cães adultos que apresentam o hábito. Mas é preciso tomar cuidado para que a ação seja feita antes que ele demonstre qualquer atitude de posse, como latir ou rosnar quando estiver com algum objeto que valoriza.

É importante também nunca tentar tirar o objeto à força do cão, isso fará com que ele fique desconfiado e piorará o problema, podendo ocasionar até mesmo em mordidas. 

via GIPHY

Quando o alvo da possessividade estiver relacionado ao dono e o pet tem a reação de rosnar ou atacar quem se aproxima, também é possível fazer o mesmo tipo de exercício dito anteriormente: associar a aproximação de outras pessoas a coisas agradáveis, sempre de forma gradativa e respeitando os limites do animal . Ele precisa entender que a presença de outros indivíduos não significa disputa e que ele pode sim relaxar enquanto se alimenta ou está com um brinquedo, porque ninguém “roubará” nada dele.

Se for preciso mudar um comportamento indesejado, apenas recompense o cão quando ele agir da maneira que você considerar adequada. Não dê atenção a qualquer sinal de que ele esteja sendo possessivo. Não o toque ou entre em disputa com ele.

O treinamento que envolve possessividade ligada a agressividade deve ser feito com muito cuidado e segurança, para evitar acidentes. Se necessário, peça ajuda a um profissional em comportamento animal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.