Corgi
reprodução shutterstock
Corgi

Pequenino, fofinho, sociável, educado e inteligente, o Corgi é conhecido como o “cão da Rainha”. Isso porque a chefe da família real britânica já  criou mais de 30 cachorros dessa raça ao longo de seus 94 anos de idade, dois deles, inclusive, dados de presente a ela recentemente . Outros, chegaram a participar da abertura das Olimpíadas, em 2012, no Reino Unido.

Muito parecida visualmente com raposas, a raça possui duas variações de origens semelhantes, o Welsh Corgi Cardigan, com cauda longa e pelo mais escuro e acinzentado, e o Welsh Corgi Pembroke, com pelo claro puxando para tons dourados e cauda mais curta, além de favorito de Elizabeth II.

O cãozinho chega aos 14 anos de idade, atinge em média 30 cm de altura, 12 kg, é muito companheiro de seus tutores e ativo, sempre querendo brincar e fazer esportes. Além disso, estão sempre em estado de alerta, prontos para proteger a família humana.

Devido ao seu porte e temperamento, é ideal para quem mora em apartamento a passa a maior parte do dia fora de casa, já que eles também costumam brincar sozinhos. Entretanto, quando ficam muito sozinhos, os corgis vão precisar gastar a energia acumulada em passeios e outras brincadeiras para não ficarem estressados.

Os corgis são muito ativos e atléticos
Sessão de fotos de cãozinho corgi
Os corgis são muito ativos e atléticos

Pode não parecer, mas os corgis são atléticos e se são muito bem em esportes caninos como agility, herding, flyball e obediência, caminhadas e trilhas. Entre as variações da raça, o Pembroke tem mais o papel de companheiro doméstico e familiar, mas ainda mantém seus instintos caninos.

Com as orelhinhas sempre eretas, muitos pelos e uma posição de cão pastor, o corgi vem conquistando cada vez mais admiradores de sua fofura.

É comum que o corgi goste de dar algumas mordidinhas nos tornozelos dos tutores e das visitas, mas não é preciso se preocupar porque ele é muito dócil, amigável e com uma boa dose de treinamento é capaz de controlar essa brincadeirinha. O corgi costuma se dar muito bem com as crianças.

Elizabeth II e Susan
Getty Images
Elizabeth II e Susan

Uma das corgis mais famosas foi a cadelinha Susan, do tipo Welsh Corgi Pembroke. Sua dona, ninguém menos que a própria Rainha Elizabeth II. Susan foi dada de presente à então princesa quando ela completou 18 anos. Quase todos os outros corgis que ela teve depois foram descendentes de Susan.

A rainha foi tão apegada a essa cadelinha, que, quando se casou com o príncipe Philip, em 1947, fez questão de levá-la para sua lua de mel. A rainha ainda influenciou aqueles que a rodeavam. Seus filhos, o príncipe Charles e a princesa Anne tinham seus próprios corgis e sua mãe e irmã também mais alguns.

A animação The Queen’s Corgi se inspirou nela e levou às telas de cinema a adorável raça! O personagem principal do filme é Rex, um cãozinho que vive no Palácio de Buckingham e se envolve em muitas aventuras.


Saúde
Por causa da longa pelagem de camada dupla e densa, o corgi costuma soltar muitos pelos no ano. Por isso, é importante que os tutores mantenham um rotina diária de escovação para remover os pelos que já caíram. Se desde filhote o cachorro é acostumado ao processo, ele vai se acostumar à prática com tranquilidade. Já sobre os banhos, o Cardigan precisará em menor quantidade, já que a pelagem dele o protege de sujeiras, evitando que penetrem na pele.

Corgi em trabalho de pastoreio em fazenda
Reprodução/Instagram/thefarmcorgi
Corgi em trabalho de pastoreio em fazenda

Como as orelhas do corgi estão sempre levantadas, é importante checa-las uma vez por semana, para verificar se não estão vermelhas, com cheiros ruins ou nada de estranho. A higiene dessa região também pode evitar problemas de saúde.

Os principais problemas de saúde do corgi costumam estar relacionados à predisposição à obesidade. Além disso, eles podem ter alterações oftalmológicas, dermatológicas, de coluna, ortopédicas, alergias e surdez.

Para evitar que o corgi ganhe sobrepeso, a melhor forma é cuidar da alimentação do cão desde o nascimento, com refeições balanceadas e nutritivas, como as encontradas em rações premium e super premium.

Origem
Segundo informações da rede Petz, o Welsh Corgi Pembroke tem sua origem datada há mais de mil anos no importante condado de Pembrokeshire, no País de Gales. Já o Cardigan veio das montanhas de Cardiganshire, onde havia muitas fazendas e vales e criava-se gado.

Em 1931, cães Welsh Corgi Cardigan foram importados por Robert Bole para Boston, Massachusetts (EUA), tornando-os famosos nos Estados Unidos. Já o Welsh Corgi Pembroke ficou muito conhecido quando o Rei George VI presenteou sua filha de sete anos – a rainha hoje – com um filhote da raça em 1933.

Elizabeth criança e seu cãozinho
Reprodução
Elizabeth criança e seu cãozinho

Existem citações da existência dos Corgi em livros do século 11, mas o primeiro registro oficial do animal no Kennel Club inglês foi em 1926, quando foram colocados em uma rinha de cães. Apesar disso, eles são conhecidos historicamente por ajudarem no pasto de animais, tanto o Welsh Corgi Cardigan quanto o Welsh Corgi Pembroke.

Usado para pastoreio, ajudava a conduzir o gado nas direções corretas ao pisar nos calcanhares deles, beliscando. Baixinhos e compridos, os corgis são tidos como a menor raça de cães de pastoreio. Em galês, o nome significa "cachorro anão".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários