Max sentou no celular da dona dele e comprou a cópia de uma carta de 1745
Reprodução
Max sentou no celular da dona dele e comprou a cópia de uma carta de 1745

Faye Chandler é dona de Max, um filhote da raça cockapoo, e sabia que seu cãozinho pode ser um pouco travesso, mas não esperava que ele fosse capaz de mexer no celular . Ela tinha acabado de comprar um quadro para decoração em um site de compras e deixou o celular em cima do sofá. Quando voltou para a sala, viu a notificação de que o item já havia sido despachado e não estava entendendo o que era aquela encomenda de uma cópia de um documento histórico, até olhar para o cachorro.

"Max pulou no sofá onde o meu celular esta estava. Ele ficou se mexendo, chacoalhando o bumbum até ficar confortável", conta. Foi assim que Max comprou a cópia de uma carta de 1745, escrita pelo príncipe da Inglaterra Carlos Eduardo Stuart durante uma revolução e pedindo ajuda para reconquistar o trono.

A dona do cachorro até tentou explicar para o vendedor o que aconteceu, mas não teve sucesso. "Eu contatei o vender para dizer que o pedido estava errado, mas ele me respondeu dizendo que estava certo. Eu disse que meu cachorro tinha feito o pedido, mas parei por aí. Eu pensei que se o Max está interessado pela Revolução Jacobina porque não receber a carta", diz. Assim que a encomenda chegou, Faye colocou a carta colada na casinha de Max, bem na altura dos olhos dele.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários